PUB

O Governo dos Açores procedeu hoje ao pagamento das primeiras bolsas de estudo e de propinas, apoios que abrangem quase 1.200 estudantes do ensino superior neste ano letivo, anunciou hoje o executivo.

De acordo com a vice-presidência do Governo dos Açores, no ano letivo 2022/2023 foram contemplados 300 estudantes com bolsa de estudo, dos quais 111 já tinham sido beneficiários no ano passado e 189 receberão este apoio pela primeira vez.

Segundo uma nota de imprensa divulgada no ‘site’ do executivo açoriano, já foram processados 412.500 euros respeitantes às primeiras duas tranches, sendo que, ao longo de 2023, serão pagas outras duas no valor de 687,50 euros a cada estudante.

PUB

No final do ano letivo 2022/2023, o valor total do apoio concedido aos 300 estudantes beneficiários de bolsa de estudo será de 825.000 euros, segundo o executivo.

No apoio destinado ao pagamento de propinas, foram abrangidos 893 estudantes, tendo sido despendidos 207.470 euros, o que representa 232,33 euros por cada aluno.

Citado na nota, o vice-presidente do Governo Regional, Artur Lima, salienta que as bolsas de estudo e o apoio ao pagamento de propinas constituem “mecanismos de apoio imprescindíveis” para que os “jovens possam estudar no ensino superior”, diminuindo o “peso das despesas junto das suas famílias”.

“Estamos a falar num investimento global de 1.032 470,69 euros, que fica no bolso das famílias açorianas”, indica.

Artur Lima considera ainda que o Governo Regional está a “contribuir para a democratização no acesso à universidade” e a “dotar os jovens açorianos das mesmas oportunidades” para, com “base no seu mérito”, poderem “conquistar um futuro de sucesso”.

No ano letivo 2021/2022, 150 estudantes foram abrangidos pelas bolsas de estudo, sendo que o valor total do apoio ascendeu aos 412 mil euros.

No apoio ao pagamento de propinas, que representou o valor referente a um terço do montante da propina do ensino superior, foram contemplados 582 estudantes, tendo sido despendidos 135 mil euros.

O Programa de Atribuição de Bolsas de Estudo a Estudantes do Ensino Superior, financiado pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), visa “apoiar os estudantes do ensino superior, em situação de dificuldade ou carência económica, sendo que, anualmente, é estabelecido o número de bolsas a atribuir”.

O Programa de Apoio ao Pagamento de Propinas a Estudantes do Ensino Superior tem o intuito de “apoiar o pagamento de propinas aos estudantes do ensino superior através de concessão de um apoio, anual, equivalente a um terço do valor máximo da propina no ensino superior público, destinando-se tanto às famílias mais vulneráveis socialmente, como às famílias de classe média”.

Pub