O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia destacou no Varadouro, ilha do Faial, o investimento que tem vindo a ser realizado pelo Governo dos Açores nas zonas balneares do arquipélago, que este ano corresponde a um valor de cerca de 250 mil euros.

Gui Menezes frisou, nesse sentido, a colaboração entre a Direção Regional dos Assuntos do Mar (DRAM) e as entidades gestoras das zonas balneares de todas as ilhas, nomeadamente na apreciação e licenciamento de infraestruturas de apoio à prática balnear, na análise das águas balneares, bem como na formação e contratação de nadadores salvadores.

O Secretário Regional, que falava quinta-feira na cerimónia de hasteamento da Bandeira Azul da zona balnear e da piscina do Varadouro, no âmbito da visita do Governo à ilha do Faial, frisou que este ano 39 zonas balneares costeiras do arquipélago receberam o galardão Bandeira Azul, ou seja, mais cinco do que em 2018 e um número recorde para os Açores.

“Por detrás de uma Bandeira Azul estão muitos pressupostos e muitas exigências”, afirmou Gui Menezes, sublinhando que, para assegurar a qualidade das águas balneares, são analisadas anualmente “cerca de meio milhar de amostras” provenientes das 70 águas balneares identificadas da Região.

Para além da monitorização da qualidade das águas, o Secretário Regional salientou o investimento na contratação de nadadores salvadores para as zonas balneares geridas pela DRAM, nomeadamente nas praias de S. Lourenço e da Maia, em Santa Maria, na praia de Porto Pim, na Horta, e na zona balnear da Ferraria, em São Miguel.

Gui Menezes referiu ainda o apoio do Governo à realização de cursos de nadadores-salvadores, destacando que este ano foi aumentado o período de vigilância, abrangendo, desta forma, toda a época balnear.

“Uma rede de zonas balneares bem gerida é um ativo central para todos os banhistas”, defendeu.

O Secretário Regional lembrou também que, na sequência dos estragos provocados pela tempestade Kyllian, em fevereiro, o Governo dos Açores assumiu financeiramente a recuperação dos locais afetados, como é o caso das zonas balneares do Varadouro e de Castelo Branco, no Faial, que se traduziu num investimento de cerca de 20 mil euros.

Na sua intervenção, Gui Menezes adiantou ainda que a DRAM adquiriu este mês uma nova máquina para limpeza do areal da praia de Porto Pim, uma das mais afetadas pelo fenómeno do plástico marinho, que começou a funcionar esta semana.

O equipamento, operado por técnicos do Parque Natural do Faial, correspondeu a um investimento de cerca de 18.500 euros.

Ainda no âmbito da visita do Executivo ao Faial, o Secretário Regional visitou também quinta-feira a empreitada de reforço da proteção costeira do talude junto ao antigo aterro da ilha do Faial, na Praia do Norte, que arrancou há uma semana e deverá estar concluída em agosto.