Pub

O Governo dos Açores (PSD/CDS-PP/PPM) vai contratar a utilização de um equipamento destinado à extração de areia, que “deverá chegar na próxima semana” à região, para colmatar a falta do material na construção civil, foi hoje revelado.

Fonte do executivo disse à agência Lusa que a Secretaria Regional do Turismo, Mobilidade e Infraestruturas, tutelada por Berta Cabral, vai contratar uma draga, proveniente do arquipélago da Madeira, destinada à extração de areia para a construção civil.

A mesma fonte indicou que a máquina, que “deve chegar na próxima semana” à região, vai “colmatar a falta de areia que se faz sentir em algumas ilhas do grupo central” dos Açores, composto pela Terceira, Graciosa, Pico, Faial e São Jorge.

O PS/Açores entregou hoje um requerimento na Assembleia Regional no qual alerta para a falta de areia destinada à construção civil nas ilhas do Pico e Graciosa, pedindo ao executivo açoriano medidas para “resolver a situação”.

No documento, divulgado hoje à agência Lusa, os socialistas lembram que “uma matéria-prima como a areia é fundamental para o setor da construção civil” e alertam que a Graciosa e o Pico “estão sem areia”.

As empresas de construção estão a dar orçamentos com validade cada vez mais curta devido às incertezas geradas pela escalada dos preços das matérias-primas, energia e materiais e às disrupções das cadeias logísticas, disse a associação setorial nacional na quarta-feira.

“Perante os atuais níveis de incerteza, é necessário reconhecer que a orçamentação é uma tarefa muito complexa, porque as empresas são confrontadas diariamente com oscilações de preços, escassez de produtos ou prazos de fornecimento anormalmente longos, pelo que se verifica uma tendência de encurtamento dos prazos de validade dos orçamentos”, afirmou o presidente da Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas (AICCOPN), em declarações à agência Lusa.

Pub