Pub

AÇORES 9 TV EM DIRETO

O secretário da Saúde e Desporto do Governo dos Açores afirmou hoje que o Estádio de São Miguel cumpre os requisitos da I Liga de futebol para acolher os jogos em casa do Santa Clara.

Em declarações à agência Lusa, Clélio Meneses reiterou que não existe o risco de aquele recinto desportivo não ser licenciado pela Liga para as provas profissionais da próxima época, devido à falta de condições do relvado.

“Fizemos um investimento de cerca de 100 mil euros em 2021 que fez com que o relvado tivesse condições para a prática desportiva de alta competição”, declarou o secretário regional.

O jornal A Bola avançou hoje que o Estádio de São Miguel está em risco de não ser licenciado pela Liga devido a problemas relacionados com a drenagem do relvado, o que poderia levar o Santa Clara a jogar fora dos Açores na condição de visitado na próxima edição do campeonato.

O Governo dos Açores insistiu que o investimento realizado em 2021 permitiu ao estádio de São Miguel ter as “condições adequadas à prática desportiva de alta competição”.

“Estamos em permanente intervenção no estádio para satisfazer todos os requisitos que a Liga coloca para o que o Santa Clara continue a jogar em São Miguel”, afirmou Clélio Meneses.

O governante com a tutela do desporto lembrou que a “própria Liga já classificou de forma superior o Estádio de São Miguel relativamente a outros anos”, referindo-se à classificação do relvado.

Na época 2021/22, o relvado da casa do Santa Clara ficou em 15º. lugar (de um total de 20), segundo a classificação da Liga, com uma média de 3,54.

Na temporada 2020/21, o ‘tapete dos açorianos’ foi classificado com uma nota de 3,28 (16º. lugar em 19 avaliações).

Em 2019/20, o relvado do Estádio de São Miguel foi considerado o pior da prova com uma avaliação média de 3,05 (18º. lugar), segundo a informação disponibilizada pela Liga.

O secretário regional reconheceu a “responsabilidade” do Governo dos Açores (PSD/CDS-PP/PPM) na criação de condições para a utilização do estádio, mas defendeu que deve existir uma “corresponsabilidade” por parte da SAD açoriana.

“O Governo Regional está a assegurar e houve um investimento, mas não pode ser só o Governo Regional. A própria SAD, com a dimensão que tem e o volume de transações financeiras que tem, também deve ter uma corresponsabilização no sentido de, sendo necessário, poder intervir”, vincou.

Localizado em Ponta Delgada, o estádio de São Miguel foi inaugurado em 1978 e é propriedade do Governo dos Açores.

Pub