Governo dos Açores destaca importância e potencial da diáspora para o desenvolvimento regional

O Secretário Regional Adjunto da Presidência para as Relações Externas salientou hoje, em Ponta Delgada, a importância da tomada de consciência do que é ser Açoriano fora da Região e da “unidade de todos os Açorianos espalhados pelo mundo”, tendo em vista a afirmação política, económica e cultural dos Açores.

Rui Bettencourt afirmou que atualmente “a diáspora açoriana é extremamente expressiva”, representando quatro a oito vezes mais Açorianos a viver fora da Região do que a população residente no arquipélago, “tendo atingido uma grande maturidade”, com Açorianos de relevo nas áreas política, académica, social e económica.

O Secretário Regional, que falava na apresentação do Conselho da Diáspora Açoriana, considerou que “este é o momento em que se verifica um autêntico virar de geração na nossa diáspora”, sendo, por isso, a ocasião propícia para se produzirem “condições políticas para que a diáspora se envolva no projeto açoriano”.

Esse é o grande objetivo da criação do Conselho da Diáspora Açoriana, cuja proposta de decreto legislativo regional já foi entregue na Assembleia Legislativa, pretendendo o Governo Regional implementar mecanismos de valorização e reconhecimento da diáspora, de tomada de consciência da sua importância e potencial, tendo em vista a sua participação no projeto de desenvolvimento dos Açores.

Na apresentação do diploma, Rui Bettencourt destacou a existência de dois instrumentos que são fundamentais para a prossecução dos objetivos, adiantando que o primeiro passa pela “construção de uma base de dados para que os Açorianos no mundo se inscrevam”, enquanto o segundo, a partir dessa base de dados, “é a criação um sistema de eleição para que os Açorianos espalhados pelo mundo inteiro possam eleger os seus representantes para o Conselho” a partir de listas nas áreas geográficas onde a diáspora está implantada.

Para o Secretário Regional, esses mecanismos “permitirão assegurar a participação, a colaboração e a auscultação dos Açorianos no mundo” no debate e na definição de políticas públicas e nos projetos públicos dos Açores.

O Conselho da Diáspora Açoriana será um órgão consultivo do Governo dos Açores, presidido pelo Presidente do Governo, integrando várias outras entidades regionais e representantes das diversas áreas geográficas da diáspora açoriana, do Conselho Mundial das Casas dos Açores, das associações de emigrantes com atividade na Região e do Conselho das Comunidades Portuguesas.