Governo dos Açores aprova revisão de carreira de técnicos da aerogare das Lajes

O Governo dos Açores aprovou uma proposta de decreto legislativo regional que revê o regime jurídico da carreira de técnico de operações aeroportuárias da Aerogare Civil das Lajes, na ilha Terceira, anunciou hoje o executivo.

Esta proposta, sublinha o executivo, “tem em conta o interesse público regional decorrente da necessidade de recrutar de forma célere os profissionais mais qualificados necessários à eficiência das operações aeroportuárias” na referida aerogare, “tendo em conta a natureza e características próprias da sua estrutura organizativa”.

De acordo com o secretário regional Adjunto da Presidência para os Assuntos Parlamentares do Governo dos Açores, Berto Messias, o objetivo é também “motivar os trabalhadores consagrando soluções na revisão da sua carreira que salvaguardem o seu percurso profissional e o reconhecimento das especificidades do conteúdo funcional das suas carreiras.”

O diploma, aprovado em Conselho de Governo tido na ilha de São Jorge, na quinta-feira, “foi objeto de negociação com o sindicato representativo dos trabalhadores, nos termos da lei, tendo-se obtido a sua expressa concordância à revisão da carreira”, acrescentou o governante.

Os técnicos das operações aeroportuárias da Aerogare Civil das Lajes, na ilha Terceira, nos Açores, estiverem em greve às horas extraordinárias – período entre as 21h00 e as 07h00 – no mês de dezembro e, até finais de março, os trabalhadores têm também ativo um aviso de greve às mesmas horas.

Ao contrário do que acontece nos aeroportos de Ponta Delgada (São Miguel), Santa Maria, Horta (Faial) e Flores, nos Açores, geridos pela ANA – Aeroportos de Portugal, a Aerogare Civil das Lajes, na ilha Terceira, tem gestão pública.

Os cinco técnicos de operações aeroportuárias no quadro da Aerogare Civil das Lajes reivindicam uma revisão da carreira e o reforço do efetivo, alegando que deviam estar nove pessoas no quadro.