A decisão foi anunciada em resposta aos deputados Sven Clement e Marc Goergen, do Partido Pirata, que enviaram à ministra da saúde Paulette Lenert uma missiva onde questionavam o Executivo luxemburguês sobre a possibilidade de acolher pacientes portugueses devido à subida do número de infetados nos últimos dias em Portugal.

Segundo avança o jornal Contacto, na resposta à missiva, Paulette Lenert afirma que o Governo luxemburguês está pronto a avançar, assim que Portugal faça esse pedido.

Também o ministro dos Negócios Estrangeiros do Luxemburgo, Jean Asselborn, afirmou, segundo o jornal Lux 24, que o Luxemburgo está pronto a receber doentes portugueses para “aliviar” os hospitais de Portugal, mas adianta que o Governo português ainda não fez ainda chegar nenhuma indicação nesse sentido.

Segundo o jornal Contacto, o Luxemburgo registou, na semana passada, uma média de 147 novos casos diários de infeções com SARS-COV-2, o que os faz estar numa situação mais confortável da luta contra a pandemia e possibilita aos seus hospitais receberem doentes estrangeiros.

Os portugueses são a maior comunidade estrangeira no Luxemburgo, representado cerca de 16% do total da população residente no Grão-Ducado. A carta refere os “laços muito profundos que unem cidadãos portugueses e luxemburgueses” e que os faz agora ajudarem a aliviar o sistema de saúde português em situação fragilizada.