Pub

“Estivemos a fazer uma análise no terreno das várias possibilidades em cima da mesa no sentido de resolver de uma vez por todas o problema no posto de saúde da unidade de saúde da Maia”, afirmou, em declarações à agência Lusa, após ter tido reuniões com a Junta de Freguesia e com a Santa Casa da Misericórdia do Divino Espírito Santo da Maia.

O secretário regional criticou as atuais condições físicas do posto de saúde daquela freguesia do concelho da Ribeira Grande, na ilha de São Miguel, já que o mesmo está numa “situação provisória há mais de 15 anos”.

“O governo anterior [do PS] foi assumindo sucessivamente compromissos desde 2005 no sentido de encontrar uma solução definitiva e digna, numa localidade que tem cerca de 3.500 utentes, e passaram 15 anos e esta solução nunca apareceu”, declarou.

Pub

A construção de uma unidade de saúde na Maia, apresentada pela Iniciativa Liberal, foi uma das propostas de alteração aprovadas ao Plano da região para 2021.

A Iniciativa Liberal, juntamente com o Chega, é um dos partidos que suporta parlamentarmente o Governo Regional (PSD/CDS-PP/PPM).

Segundo Clélio Meneses, está em análise a construção de um posto de saúde de raiz ou a requalificação de um espaço existente.

“Tivemos a ouvir, a ver e a perceber. Vamos fazer essa avaliação para encontrar a solução que garanta a dignidade dos cuidados de saúde prestados aos utentes e também a dignidade das condições dos profissionais de saúde”, declarou.

O secretário da Saúde realçou que a “proximidade” dos cuidados de saúde primários são uma das “prioridades estratégicas” do governo açoriano.

Clélio Meneses não se quis comprometer com um prazo para resolver o “problema” no posto de saúde da Maia, referido que o executivo está a “trabalhar para encontrar uma solução eficaz”.

“Certamente não levará tanto tempo quanto o governo anterior levou para não resolver nada”, assinalou.

O atual Governo dos Açores, liderado pelo social-democrata José Manuel Bolieiro, tomou posse em novembro de 2020, terminando com um ciclo de 24 anos de governação do PS na região, 20 dos quais em maioria absoluta: de 1996 a 2012 sob a liderança de Carlos César; de 2012 a 2020 com Vasco Cordeiro na chefia do executivo.

Pub