Pub

Arrancou esta 4ª feira no Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas, na Ribeira Grande, a 3ª edição do Fuso Insular com um ciclo de cinema dedicado ao trabalho e à criação da artista convidada Susana de Sousa Dias. No primeiro dia do certame foi exibido o filme “Fordlandia Malaise” (2019), tendo marcado presença o vereador José António Garcia.

Neste, que foi o seu último trabalho, Susana de Sousa Dias retrata uma “company town” fundada em 1928 por Henry Ford, em plena Amazónia, no qual “pretendeu dar voz aos habitantes que, rejeitando o rótulo de cidade-fantasma, reclamam o direito de escrever a sua própria história”.

No próximo dia 30 de outubro, pelas 19h30, o Fuso Insular volta à Ribeira Grande e ao Arquipélago para uma Sessão designada Laboratório Imagem em Movimento, a qual contará com a apresentação dos vídeos criados durante o programa de residência realizado durante o verão no Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas.

No domingo, dia 31 de outubro e no mesmo espaço, serão exibidos o filme “Natureza Morta” (2015) e o documentário “48” (2009), ambos da mesma realizadora.

A entrada nas sessões é livre e o evento conta com o apoio da Câmara Municipal da Ribeira Grande.

Pub