França ultrapassa 7.500 mortos desde início da pandemia

O número de mortos nos lares em França continua a aumentar, sendo agora calculado em 2.028 óbitos, aos quais se juntam 5.542 mortos em meio hospitalar, anunciaram esta noite as autoridades.

Assim, desde dia 01 de março, já houve 7.560 mortes no total devido ao covid-19, segundo o anúncio feito hoje pelo diretor-geral da Saúde, Jerôme Salomon. O número de óbitos nos lares franceses começou a ser divulgado na sexta-feira, e os dados continuam a ser recolhidos pelas autoridades.

O número total de casos confirmados no país é de 68.605.

Há 28.143 pessoas hospitalizadas e 6.838 pacientes estão nas unidades de cuidados intensivos. 105 pessoas internadas nos cuidados intensivos tem menos de 30 anos.

O número de novas entradas nos cuidados intensivos continua a diminuir, mas como a estadia destes pacientes é longa nestas unidades, os números no geral continuam a subir e Salomon reforçou que a França nunca teve tantos pacientes nestas condições.

Dos casos identificados como positivos, 15.438 pessoas estão curadas.

A França anunciou este sábado que as encomendas de máscaras já vão nos dois mil milhões de unidades, em vários países, sendo as maiores encomendas feitas à China.

Pela primeira vez, as autoridades francesas indicaram que a população em geral pode usar uma máscara para as suas deslocações.

Até agora, a indicação tinha sido que ter uma máscara não protegia e devia ser apenas usada no quotidiano por pessoas já infetadas.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 60 mil.

Dos casos de infeção, mais de 211 mil são considerados curados.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 266 mortes, mais 20 do que na véspera (+8,1%), e 10.524 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 638 em relação a sexta-feira (+6,5%).

O país, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até ao final do dia 17 de abril, depois do prolongamento aprovado na quinta-feira na Assembleia da República.

O Governo declarou, no dia 17 de março, o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar.