Em nota, o organismo informa que o apoio das Forças Armadas às linhas Covid-19 nos Açores surge “na sequência de um pedido” da Secretaria Regional da Saúde e Desporto ao Comando Operacional dos Açores para este assegurar “o apoio às linhas Covid-19, reforçando o esforço de combate à pandemia na ilha de São Miguel”.

“Estão envolvidos nesta tarefa 22 militares que exercerão essas funções sob orientação dos profissionais da Unidade de Saúde da Ilha de São Miguel, em Ponta Delgada, guarnecendo quatro linhas de investigação epidemiológica (saber contactos próximos de positivos Covid-19) e de vigilância ativa (acompanhamento dos contactos de alto risco)”, lê-se no comunicado.