Filarmónica Fundação Brasileira e Coral de São José apresentam “O Novo Mundo e Clássicos de Ópera” no Teatro Micaelense

No próximo sábado, dia 14 de setembro, o Teatro Micaelense acolhe “O Novo Mundo e Clássicos de Ópera”, um concerto da Filarmónica Fundação Brasileira com o Coral de São José.

Sob a direção do maestro Marco Torre, a filarmónica e o Coral apresentam um programa de natureza clássica, erudita e lírica, incidindo maioritariamente no período musical clássico-romântico. O concerto marca, também, a estreia da primeira sinfonia para banda do compositor açoriano Antero Ávila, escrita para a Fundação Brasileira.

Fundada a 14 setembro de 1863, a Fundação Brasileira, sediada na freguesia dos Mosteiros, é a mais antiga em atividade ininterrupta dos Açores.

Do seu currículo constam várias digressões aos Estados Unidos, Portugal Continental, Madeira e por todas as ilhas dos Açores. Em 2019, deslocaram-se a Espanha, no âmbito de um intercâmbio. A sua biografia conta com inúmeros louvores atribuídos pela Casa da Cultura e outras instituições.

De realçar o 1º lugar no 1º concurso de bandas, realizado em 1998, no Teatro Micaelense, e, mais recentemente, em abril de 2015, a atribuição pela Câmara Municipal de Ponta Delgada do Diploma de Reconhecimento Municipal.

Foram a primeira banda açoriana a participar num concurso internacional no exterior: o V CIB Filarmonia de Ouro, em 2018, em Santa Maria da Feira.

A Fundação Brasileira é, desde 2013, presidida por Lázaro Matos e, atualmente, é dirigida pelo maestro Marco Torre.