PUB

Fernando Santos deixou o comando técnico da seleção portuguesa, após oito anos à frente da equipa das ‘quinas’, anunciou hoje a Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Desde 2014 na seleção portuguesa, Fernando Santos deu os dois primeiros troféus internacionais a nível sénior a Portugal, com a conquista do Euro2016 e da Liga das Nações de 2019.

“Além dos títulos conquistados, Fernando Santos tornou-se o selecionador com mais jogos e mais vitórias. Foi uma honra ter podido contar com um treinador e uma pessoa como Fernando Santos na liderança da seleção nacional”, refere a FPF em comunicado.

PUB

Em 109 jogos, Fernando Santos conseguiu 67 vitórias, 23 empates e 19 derrotas, a última das quais frente a Marrocos, por 1-0, nos quartos de final do Mundial2022 de futebol.

“Saio com enorme sentimento de gratidão”

Fernando Santos despediu-se hoje do comando técnico da seleção portuguesa de futebol com um “enorme sentimento de gratidão” pelo cargo desempenhado desde 2014, considerando que realizou “um sonho” e cumpriu um objetivo de vida.

“Saio com enorme sentimento de gratidão. Enorme pelo privilégio que foi ter sido selecionador nacional, e pela honra que tive em representar o meu país. Foi um sonho que realizei, um objetivo de vida que cumpri”, afirmou o treinador num vídeo divulgado pela Federação Portuguesa de Futebol, agradecendo “a todos os jogadores” com quem trabalhou nos últimos oito anos.

Desde 2014 na seleção portuguesa, Fernando Santos, de 68 anos, deu os dois primeiros troféus internacionais a nível sénior a Portugal, com a conquista do Euro2016 e da Liga das Nações de 2019, com a sua saída a ser confirmada hoje pela FPF, dias após a eliminação nos quartos de final do Mundial2022, frente a Marrocos.

Em 109 jogos, Fernando Santos conseguiu 67 vitórias, 23 empates e 19 derrotas, a última das quais frente a Marrocos, por 1-0, nos quartos de final do Mundial2022 de futebol.

Marcelo Rebelo de Sousa agradece a Fernando Santos trabalho na seleção portuguesa

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, agradeceu hoje a Fernando Santos pelo trabalho na seleção portuguesa de futebol, ainda antes da oficialização da saída do cargo de selecionador.

Marcelo Rebelo de Sousa foi questionado pelos jornalistas na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa sobre a saída de Fernando Santos do cargo, numa altura em que esta ainda não tinha sido confirmada pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

“Uma vez que me dão essa notícia, agradecer a Fernando Santos muitos anos ao serviço de Portugal. Uma forma de servir é conduzir os destinos da seleção portuguesa de futebol, que projetou Portugal na Europa, ao ponto de ganhar o Europeu, e no Mundo, com magníficas classificação”, afirmou.

O Presidente da República aproveitou ainda para enviar um abraço a Fernando Santos.

“Muitos portugueses e portugueses por todo o Mundo vibraram com Portugal e com a nossa seleção e isto tem uma quota-parte do selecionador, um abraço para ele neste momento de partida”, salientou.

Um pouco depois das declarações do Presidente da República, a FPF confirmou a saída de Fernando Santos do comando técnico da seleção portuguesa, após oito anos à frente da equipa das ‘quinas’.

Desde 2014 na seleção portuguesa, Fernando Santos deu os dois primeiros troféus internacionais a nível sénior a Portugal, com a conquista do Euro2016 e da Liga das Nações de 2019.

Em 109 jogos, Fernando Santos conseguiu 67 vitórias, 23 empates e 19 derrotas, a última das quais frente a Marrocos, por 1-0, nos quartos de final do Mundial2022 de futebol.

Pub