Face ao conjunto, já apurado, que lhe roubou os únicos pontos, ao vencer por 3-1 no Etihad, os ‘dragões’ podem até seguir em frente perdendo, caso o Marselha, do portista André-Villas Boas, dê uma ajuda e consiga estrear-se pontuar, na receção ao Olympiacos, de Pedro Martins.

Desde que, em 2003/04, foram introduzidos os ‘oitavos‘, o FC Porto chegou aos ‘oitavos‘ 11 vezes (2003/04, 2004/05, 2006/07 a 2009/10, 2012/13, 2014/15 e 2016/17 a 2018/19), falhando apenas em quatro ocasiões (2005/06, 2011/12, 2013/14 e 2015/16).

Os campeões lusos só dependem de si próprio, de alcançar uma igualdade face ao conjunto de Pep Guardiola, que num momento de enorme acumulação de jogos e já com os ‘oitavos‘ assegurados, pode até vir ao Dragão fazer ‘poupanças’.

Ainda assim, os ‘dragões’ não podem acreditar em facilidades, até porque o City vale muito mais do que o lugar a meio da tabela que ocupa na ‘Premier League’, mesmo depois da goleada caseira ao Burnley por 5-0, no sábado, com ‘hat-trick’ de Riyad Mahrez.

Os ‘citizens’ têm muitos jogadores de grande qualidade e vão, certamente, querer manter o registo 100% vitorioso na prova, num reduto onde ganharam na única visita, por 2-1, na primeira mão dos 16 avos de final da Liga Europa de 2011/12, para depois golearem em casa os portistas por 4-0.

O Dragão, mesmo agora ‘despovoado’, continua a ser uma ‘caixa forte’ para os ‘azuis e brancos’, que, no entanto, já não acabam uma época europeia invictos em casa desde 2014/15.

Depois dessa época, venceram no Porto o Dínamo de Kiev e o Borussia Dortmund (2015/16), a Juventus (2016/17), o Besiktas e o Liverpool (2017/18), de novo o Liverpool (2018/19) e o Krasnodar e o Bayer Leverkusen (2018/19).

Na presente temporada, os comandados de Sérgio Conceição, que venceram sem dificuldades o Olympiacos (2-0) e o Marselha (3-0), vão tentar manter a invencibilidade caseira, sendo que nem sequer é preciso ganhar.

Um triunfo também seria, porém, importante, pois manteria o FC Porto na corrida ao primeiro lugar do agrupamento, que dá vantagem nos ‘oitavos‘, a de jogar o segundo encontro em casa e, sobretudo, a de defrontar um segundo colocado de outro grupo.

Para assumirem o comando do agrupamento, os ‘azuis e brancos’, que no sábado venceram por 1-0 o Santa Clara, nos açores, para a I Liga, precisam de ganhar por 2-0 ou por mais de dois golos de diferença, sendo que o 3-1 estabelece uma igualdade total.

No outro jogo do agrupamento, Villas-Boas sabe que tem de vencer para se manter na corrida à ‘descida’ à Liga Europa: o empata ajuda os ‘dragões’, mas não serve ao Marselha, que tem menos três pontos do que o Olympiacos e perdeu por 1-0 na Grécia.

Em relação aos outros embates da quinta jornada marcados para terça-feira, o Atlético de Madrid, no Grupo A, o Borussia Mönchengladbach e o Real Madrid, no B, e o Liverpool, no D, podem garantir a qualificação.

Na quarta-feira, marcado por um possível duelo a ‘feijões’ em Nou Camp entre Cristiano Ronaldo e Lionel Messi, são candidatos ao apuramento Borussia Dortmund e Lazio (Grupo F) e Manchester United (Grupo H).

Após quatro rondas, já garantiram um lugar nos ‘oitavos‘ o campeão em título Bayern Munique (Grupo A), o Manchester City (C), o Chelsea e o Sevilha (E) e o FC Barcelona e a Juventus (G).