Facebook recorre contra bloqueio de contas determinado por juiz no Brasil

A rede social Facebook anunciou hoje que apelou ao Supremo Tribunal Federal (STF) do Brasil para reverter uma decisão tomada por um juiz do mesmo tribunal, que ordenou o bloqueio global de várias contas de pessoas investigadas por suposta divulgação de notícias falsas.

As contas bloqueadas pertencem a políticos, empresários e personalidades próximas do Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, e foram bloqueadas por ordem do magistrado Alexandre de Moraes do STF, na noite de quinta-feira.

O juiz ordenou o bloqueio das contas não apenas no Brasil, mas também noutros países.