Pub

O Governo dos Açores (PSD/CDS-PP/PPM) avançou hoje que a Estratégia Regional para o Espaço está “praticamente concluída e pronta a ser adotada”, enquanto o PS criticou a “incapacidade” do executivo em desenvolver o setor espacial.

Falando no debate do Plano e do Orçamento para 2023, que está a decorrer na Assembleia Regional, na Horta, ilha do Faial, o subsecretário da Presidência, Faria e Castro, afirmou que a Estratégia Regional para o Espaço “está praticamente concluída e pronta a ser adotada”.

O governante falava após o deputado do PS João Vasco Costa, eleito pela ilha de Santa Maria, ter criticado o executivo por ainda não ter publicado aquela estratégia, condenando a “falta de rumo” e a “incapacidade” do executivo liderado pelo social-democrata Bolieiro.

“Este é um governo que está a atrasar os Açores”, atirou o socialista.

Faria e Castro rejeitou que a ausência da estratégia esteja a atrasar o desenvolvimento do projeto do porto espacial em Santa Maria e realçou que, no documento, que esteve em consulta pública, constam “contributos muito importantes” dos cidadãos e instituições da ilha.

Do lado do PSD, a deputada Elisa Sousa reforçou que a Estratégia Regional para o Espaço é da responsabilidade do atual executivo, que “em dois anos já fez mais” do que o anterior Governo Regional.

Antes, na intervenção de tribuna, Faria e Castro prometeu lutar para que seja criado um circulo próprio para a região nas eleições para o Parlamento Europeu, defendendo que o arquipélago precisa de “consolidar” a sua posição na União Europeia.

POR outro lado, o governante avisou que o Governo da República “não pode faltar aos compromissos” da melhoria da cobertura de redes móveis e da substituição dos cabos submarinos.

Destacando que a Presidência do governo tem um orçamento de 18 milhões de euros para 2023, o subsecretário assegurou que o Fundo Regional de Apoio à Coesão e Desenvolvimento Económico vai “prosseguir a política de compensação nas despesas de transporte marítimo dos produtos essenciais”.

“Será assegurado com estabilidade o transporte marítimo de mercadorias para a ilha do Corvo. Aquilo que era impossível para alguns é, felizmente, o nosso normal”, assinalou.

O Orçamento dos Açores para 2023, de cerca de 1,9 mil milhões de euros, começou na segunda-feira a ser debatido no plenário da Assembleia Legislativa Regional, onde a votação final global deve acontecer na quinta ou na sexta-feira.

Pub