Foi preciso esperar pela segunda parte para as norte-americanas marcarem, primeiro por intermédio da capitã Megan Rapinoe, aos 61 minutos, de grande penalidade, e depois por Rose Lavelle, aos 69.

Com o triunfo alcançado hoje, os Estados Unidos reforçam o estatuto de país com mais títulos mundiais no futebol feminino, ostentando quatro conquistados em 2019, 2015, 1999 e 1991, à frente da Alemanha, campeã em 2003 e 2007.