Pub

Em declarações à Lusa o presidente da Câmara do Nordeste, António Miguel Soares, disse que as escolas “já reabriram” e que continuam os trabalhos de limpeza no concelho para tentar regressar à normalidade.

O concelho do Nordeste foi um dos mais afetados pela chuva forte que se regista desde terça-feira, com 20 ocorrências, do total de 41 registadas em São Miguel.

O autarca disse à Lusa que não foi necessário proceder a realojamentos, mas muitas estradas e moradias foram afetadas.

“Estamos a fazer o levantamento exaustivo em todo o concelho, num trabalho envolvendo técnicos da ação social da Câmara Municipal em colaboração com técnicos do Instituto da Segurança Social dos Açores”, disse António Miguel Soares.

Pub

Segundo o autarca, será feito um levantamento para aferir os prejuízos em habitações e também nas vias.

António Miguel Soares disse também que a zona entre a Achadinha e a Salga está intransitável, devido a um “buraco de grandes dimensões provocado pela chuva”, mas “há um acesso alternativo”.

A Direção Regional das Obras Públicas e Transportes Terrestres “já está a proceder a uma intervenção naquela via para solucionar o problema”, acrescentou.

Contactada pela Lusa, fonte da Proteção Civil dos Açores disse que hoje, até às 10:00 locais (11:00 em Lisboa), só há o registo de uma ocorrência em São Miguel relacionada com “uma pequena derrocada numa estrada na Relva”, mas “a via está transitável”.

Na terça-feira, o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) informou que, na sequência da chuva intensa que se fez sentir no arquipélago, foram registadas um total de 42 ocorrências nas ilhas de São Miguel e de São Jorge.

“Das 42 ocorrências, 41 tiveram lugar na ilha de São Miguel, nomeadamente, 20 no concelho do Nordeste, sete na Ribeira Grande, seis na Povoação, cinco em Vila Franca do Campo, duas na Lagoa e uma em Ponta Delgada. Em São Jorge, na Calheta, foi registada uma ocorrência”, lê-se numa nota da Proteção Civil.

As ocorrências reportadas correspondem “a inundações e obstruções em vias, derrocadas e inundações em habitações, não havendo danos pessoais a registar”, acrescenta a nota divulgada.

Na Ribeira Grande, houve necessidade de se proceder ao realojamento de quatro pessoas, na sequência de as suas habitações terem ficado inundadas devido ao transbordo de uma ribeira.

“O acesso às Feteiras, na freguesia da Achada, no Nordeste, está condicionado devido a uma derrocada na via”, adiantou ainda na terça-feira a Proteção Civil.

Nos locais, para apoio e resolução das diferentes situações têm estado Bombeiros, Direção Regional das Obras Públicas e Transportes Terrestres, Instituto de Segurança Social dos Açores (ISSA), Serviços Municipais de Proteção Civil e PSP.

As nove ilhas dos Açores vão estar até às 17:00 locais de hoje (18:00 em Lisboa) sob alerta amarelo devido às previsões de chuva, por vezes forte, podendo ser acompanhada de trovoada.

Pub