Pub

Tratou-se de uma intervenção profunda, dado o elevado estado de degradação do imóvel, com cateterísticas construtivas consideráveis, sobretudo em termos de cantaria de pedra basáltica, e da qual apenas restou as paredes estruturais e o altar, o qual foi totalmente restaurado.

Contudo, importa salientar que foi mantida a sua traça arquitetónica, nomeadamente a fachada em pedra basáltica, onde se procedeu à colocação de novo teto, reabilitação total dos interiores, embora conservando-se o altar, arranjo dos arruamentos e dotação de instalação elétrica e rede de abastecimento de água.

Para o Presidente do Município, Luís Silveira, este tipo de intervenção é algo que para além da proximidade que deve haver entre o Município e a Nossas Instituições, o mesmo é determinante para salvaguardar o nosso património edificado bem como perpetuar nas gerações vindouras a nossa Cultura e Tradições seculares.

Recorda o Edil que é prática da Autarquia em colaborar com as Instituições do Nosso Concelho, pelo papel ativo que estas desempenham na Sociedade Jorgense, a nível Religioso, mas também a nível Cultural, sendo estas detentoras de diverso património de valor histórico-cultural.

Pub

Pub