Pub

O Secretário Regional da Saúde destacou hoje, na Lagoa, a relevância do envolvimento dos municípios na estratégia de promoção de hábitos de vida saudáveis dos cidadãos.

Rui Luís, que participava no VII Fórum da Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis, frisou que “ninguém melhor do que o poder local para conhecer a realidade comunitária e responder de forma ajustada à realidade dos problemas e das potencialidades de cada território”.

O titular da pasta da Saúde sublinhou o alcance do movimento, que tem por base o lema “Saúde para Todos no Século XXI” da Organização Mundial de Saúde.

“Constata-se que a sua expansão reflete uma consciência comum, por parte dos decisores políticos e das comunidades, da prioridade que é atribuída ao valor saúde e qualidade de vida dos meios urbanos”, considerou.

Na ocasião, sublinhou a disponibilidade do Governo dos Açores para colaborar na promoção da saúde e na preservação do ambiente urbano, como tem sido demonstrado através de parcerias com diversas entidades.

A aposta do Executivo, segundo Rui Luís, passa por uma intervenção transversal ao ciclo de vida dos açorianos e intersectorial, envolvendo os diferentes departamentos do governo e parceiros como a Associação de Municípios da Região Autónoma dos Açores.

“A Estratégia Regional de Combate à Pobreza e Exclusão Social é o espelho disso mesmo, onde se propõe a atividade física dos idosos através da implementação de ações em articulação entre o Governo Regional e as Autarquias locais, e também o incremento da literacia em saúde junto da população idosa”, adiantou.

O Secretário Regional referiu que a tutela tem vindo a reforçar um conjunto de ações e medidas de modo a contribuir para uma região e para cidades cada vez mais saudáveis, seja na vertente do individuo seja na vertente coletiva.

No âmbito da alimentação e da prevenção dos comportamentos de risco, Rui Luís lembrou a implementação do Programa Regional para a Promoção da Alimentação Saudável, do Programa Prevenir em Família e na Comunidade, e ainda programas direcionados para a prevenção dos consumos do álcool e do tabaco.

“Os ganhos em saúde alcançam-se com políticas responsáveis e sustentadas pela cooperação e compromisso de todos” reforçou Rui Luís, acrescentando que “os municípios contam para melhorar a saúde da população e elevar os níveis de qualidade de vida”.

Pub