Pub
Inicio Covid-19 (Açores) Ensino à distância e medidas mais restritivas nos Açores apenas na Ribeira...

Ensino à distância e medidas mais restritivas nos Açores apenas na Ribeira Grande

As escolas da Ribeira Grande, nos Açores, vão permanecer com ensino à distância por mais uma semana, devido à covid-19, mas as de Vila Franca do Campo retomam o ensino presencial após a interrupção letiva do Carnaval.

As escolas da Ribeira Grande, nos Açores, vão permanecer com ensino à distância por mais uma semana, devido à covid-19, mas as de Vila Franca do Campo retomam o ensino presencial após a interrupção letiva do Carnaval.

“A restrição existe apenas para as escolas da Ribeira Grande. No resto do arquipélago, as escolas funcionam em termos normais com ensino presencial”, adiantou hoje, em conferência de imprensa, o secretário regional da Saúde dos Açores, Clélio Meneses.Os concelhos da Ribeira Grande e de Vila Franca do Campo, na ilha de São Miguel, eram os únicos na região que mantinham ensino à distância em todas as escolas, mas, segundo a avaliação desta semana da Autoridade de Saúde Regional, apenas a Ribeira Grande mantém “alto risco” de transmissão do novo coronavírus, que provoca a doença covid-19.”Temos todos os concelhos dos Açores, com exceção da Ribeira Grande, em nível de baixo risco. Continua, no caso da Ribeira Grande, por pouco, nesse nível de alto risco. A evoluir a situação como tem evoluído nos últimos dias, prevê-se que no espaço previsível de uma semana possam estar todos os concelhos dos Açores em nível de baixo risco”, salientou Clélio Meneses.Ainda assim, continuará a ser exigida a realização de testes de despiste do novo coronavírus, com 72 horas de antecedência, em caso de viagens interilhas com partida da ilha de São Miguel.

“Foi determinado que, nas ilhas de transmissão comunitária, que neste momento são apenas São Miguel e Terceira, em que um concelho esteja em nível de alto risco, é necessária a apresentação de teste negativo para fazer a viagem”, explicou o governante.

Como existe apenas um concelho de “alto risco” na ilha de São Miguel, nos restantes, onde até agora vigoravam medidas de contenção da transmissão do novo coronavírus de alto e médio risco, passam a aplicar-se as medidas menos restritivas.

Nesse sentido, à semelhança do que já acontecia nas restantes oito ilhas dos Açores, haverá nos concelhos de Ponta Delgada, Lagoa, Povoação, Nordeste e Vila Franca do Campo uma limitação de ajuntamentos na via pública de oito pessoas, exceto se forem do mesmo agregado familiar, número que também não deve ser superado nas mesas dos restaurantes e cafés, que têm uma lotação máxima de dois terços da sua capacidade.

É permitida a presença de público em competições desportivas, limitada a um quarto da lotação, e os restaurantes encerram às 22:00, exceto para efeitos de `take-away` ou entrega ao domicílio.

Os estabelecimentos de bebidas e similares com espaços de dança vão continuar encerrados.

Também os centros de convívio de idosos se mantêm encerrados, havendo recomendação de permanência dos utentes nas estruturas residenciais para idosos e nas unidades de cuidados continuados nas respetivas instituições.

No concelho da Ribeira Grande, continuam a ser aplicadas as medidas mais restritivas, com uma limitação de ajuntamentos na via pública a quatro pessoas, exceto se forem do mesmo agregado familiar.

Os estabelecimentos de restauração, bebidas e similares encerram às 15:00 e têm uma lotação máxima de um terço da sua capacidade, com uma limitação máxima de quatro pessoas por mesa, salvo se pertencerem ao mesmo agregado familiar, podendo funcionar até às 22:00 apenas em serviço de `take-away` e entrega ao domicílio.

Os ginásios, piscinas, casinos e estabelecimentos de jogos de fortuna e azar continuam encerrados e o comércio encerra às 20:00 durante a semana e às 15:00 ao fim de semana.

Há ainda proibição de circulação na via pública entre as 20:00 e as 05:00 nos dias de semana e entre as 15:00 e as 05:00 ao fim de semana.

Os Açores contam atualmente com 118 casos ativos de infeção pelo novo coronavírus, que provoca a doença covid-19, sendo 98 em São Miguel, 15 na Terceira, dois no Faial e três em São Jorge.

Desde o início da pandemia, foram detetados na região 3.754 casos de infeção, tendo ocorrido 29 óbitos e 3.504 recuperações.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.355.410 mortos no mundo, resultantes de mais de 107,3 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 14.718 pessoas dos 774.889 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.