Maria José Lemos Duarte recebeu hoje, nos Paços do Concelho, um grupo de empresários da Calheta, que entregou à Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada uma carta de “agradecimento e de reconhecimento pela firmeza e frontalidade com que conseguiu que fosse dado o primeiro passo na resolução” do problema das Galerias da Calheta Pêro de Teive.

Na missiva entregue à autarca dias depois do arranque, no último dia 15, das obras de demolição da Galerias por ordem da Câmara, os comerciantes sustentam que “durante todos estes longos anos, todos nós que exercemos a nossa atividade comercial na zona da Calheta, temos sido profundamente afetados pelo aspeto degradante daquela chaga urbanística”.

“Sem pretendermos fazer qualquer juízo de valor político ou social sobre o passado deste processo, importa-nos, sim, realçar e reconhecer o papel determinante que V. Exa. teve, bem como os seus diretos colaboradores, na pessoa do seu Vice-Presidente, Dr. Pedro Furtado, para que fosse possível concretizar esta primeira etapa que agora está a decorrer”, reforçam.

A Presidente da autarquia agradeceu, “de forma sentida”, a iniciativa dos empresários, reafirmando que este era o passo que se impunha para que aquele espaço seja dignificado e devolvido à população de Ponta Delgada.

Na ocasião, Maria José Lemos Duarte mostrou aos empresários o projeto que deu entrada na autarquia para aquela zona da cidade e que prevê a criação de espaços verdes numa área de perto de 4 mil metros quadrados.

De olhos postos no futuro, o grupo de empresários disse esperar a mesma firmeza no passo seguinte, “que é o da urbanização, ajardinamento e conclusão do projeto que não sendo responsabilidade direta da Câmara, nela devem encontrar parceiro exigente no licenciamento e cumprimento dos prazos acordados”.