Pub

O presidente do Eurogrupo afirmou hoje que o surto de Covid-19 está a ter um impacto na economia como em “tempos de guerra”, mas garantiu que a Europa recorrerá a todas as suas armas para travar uma batalha que antecipa “longa”.

“Estamos a viver num estado de emergência com este surto de coronavírus […] O confinamento forçado está a trazer as nossas economias a tempos semelhantes aos de uma guerra”, declarou Mário Centeno, numa mensagem de vídeo, divulgada antes do início de uma reunião de ministros das Finanças da zona euro, que tem lugar esta tarde por videoconferência.

Apontando que “o Eurogrupo de hoje será dedicado às consequências económicas deste vírus”, Centeno adianta que irá apresentar “uma declaração que estabelece uma resposta política coordenada da UE”, que “contém iniciativas para conter e tratar a doença, apoio a nível de liquidez às empresas, particularmente às PME [pequenas e médias empresas], apoio a trabalhadores e famílias”. No fundo, acrescenta, “medidas que ajudarão a colmatar este fosso até que o vírus esmoreça”.

Pub