Pub

“O Indicador do Turismo prevê que terão sido registadas em toda a região cerca de 127 mil dormidas em alojamentos turísticos em novembro”, lê-se numa publicação do Serviço Regional de Estatística dos Açores divulgada hoje, referente a dormidas na hotelaria tradicional, no turismo em espaço rural e no alojamento local.

De acordo com o relatório da atividade turística entre janeiro e novembro de 2019, do SREA, em novembro desse ano, os Açores contabilizavam 125.959 dormidas em alojamentos turísticos.

O crescimento registado é inferior a 1% (cerca de 0,83%), mas é a primeira vez que os números de 2021 superam os de 2019.

A Organização Mundial de Saúde declarou a pandemia de covid-19 em março de 2020.

Já em comparação com novembro de 2020, as dormidas em alojamentos turísticos nos Açores são mais do dobro em 2021, tendo aumentado cerca de 134%.

Segundo o relatório da atividade turística entre janeiro e novembro de 2020, do SREA, nesse mês contabilizaram-se 54.330 dormidas em alojamentos turísticos na região.

A publicação destaca ainda o número de passageiros desembarcados nos Açores, provenientes de voos nacionais (do continente português ou da Madeira) e internacionais, em novembro.

Em comparação com outros dados divulgados pelo SREA, regista-se um crescimento nas duas tipologias face ao mesmo mês em 2020, mas um decréscimo em relação a 2019.

Em novembro deste ano, desembarcaram nos Açores 3.136 passageiros de voos do estrangeiro, mais 338% do que em 2020 (716) e menos 60,1% do que em 2019 (7.868).

Os passageiros de voos provenientes do continente português e da Madeira, em novembro (47.378), registaram um crescimento de 228%, em comparação com 2020 (14.442), e uma redução de 11,4% em relação a 2019 (53.458).

Segundo o SREA, o Indicador de Turismo “tem por objetivo a estimação antecipada do andamento económico do setor do turismo” e, por isso, “o número total de dormidas em alojamentos turísticos nos Açores é estimado e divulgado cerca de três semanas antes da publicação do destaque das Estatísticas do Turismo”.

Pub