Pub

Os dois contentores de mercadorias que permanecem no fundo do mar junto ao porto das Velas, na ilha de São Jorge, Açores, depois de serem arrastados pelo mau tempo, só deverão ser localizados por mergulhadores na terça-feira.

Fonte da empresa pública Portos dos Açores, S.A., disse à Lusa que foi utilizada hoje uma sonda para tentar localizar a posição dos dois contentores, mas os resultados não foram claros e só na terça-feira será possível confirmar, com o recurso a mergulhadores, a localização exata.

A Capitania do Porto da Horta, que superintende aquela infraestrutura portuária, anunciou no domingo, em comunicado, que a prática da navegação no porto das Velas está “interditada a embarcações e navios com calado igual ou superior a dois metros”, devido à queda dos contentores.

No sábado, quatro contentores de mercadorias foram arrastados para o mar devido à forte ondulação deste fim de semana, provocada pela passagem da depressão Kyllian pelos Açores, mas dois deles já foram recuperados para terra.

Pub

Conforme explicou à Lusa o capitão do porto da Horta, Rafael da Silva, a interdição à navegação de barcos de maior porte no porto das Velas foi decidida por questões de precaução, atendendo ao facto de os contentores que caíram à água se encontrarem “em posição e a profundidades desconhecidas”.

Entretanto, a empresa Atlânticoline, que assegura as ligações regulares de passageiros entre as ilhas do Triângulo (Faial, Pico e São Jorge), cancelou as viagens para o porto das Velas, na sequência da interdição da autoridade portuária.

Pub