Pub

AÇORES 9 TV EM DIRETO

A Diretora Regional de Prevenção e Combate às Dependências anunciou hoje a criação de um projeto piloto de intervenção para facilitar a inserção na comunidade de pessoas dependentes do álcool no pós-tratamento, em regime de apoio ao domicílio e espaços laborais.

“A reinserção deve ser considerada parte integrante e complementar do tratamento. É um processo de carácter individualizado, uma vez que cada pessoa tem uma história única que pressupõe o estudo das suas carências e recursos pessoais e sociais” realçou.

Suzete Frias falava após uma reunião, em Angra do Heroísmo, com a Direção da Casa de Saúde do Espírito Santo, das Irmãs Hospitaleiras, em que foi decidido apoio desta Direção Regional para a operacionalização deste projeto.

Para a Diretora Regional de Prevenção e Combate às Dependências “não existe um modelo de intervenção único aplicável a todas as situações de consumidores de substâncias psicoativas em processo de reinserção, o que implica que, se proceda a adaptações conforme as necessidades dos diferentes indivíduos e de acordo com os contextos sociais”.

Esta medida desenvolve-se no âmbito do plano de ação para a redução dos problemas ligados ao consumo do álcool que foi submetido recentemente à apreciação do Conselho Regional de Saúde.

Pub