Direção ‘presa’ por dois membros, após demissão de Bruno Mascarenhas

A direção do Sporting está ‘presa’ por dois elementos, depois da saída anunciada hoje pelo vogal Bruno Mascarenhas, que elevou para seis o número de demissões no Conselho Diretivo do clube lisboeta, explicou à Lusa Jaime Marta Soares.

O presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting lembrou que, além das demissões do vice-presidente António Rebelo, do vogal Luís Loureiro e dos suplentes Jorge Sanches e Rita Matos – todas na quinta-feira -, e de Bruno Mascarenhas, também Vicente de Moura já tinha saído, há um ano, devido a motivos de saúde.

“A Direção é composta por 11 membros, mais dois suplentes e desses 13 já se demitiram seis, por isso, só tem sete membros. Para a direção cair têm de sair mais dois membros, pois só quanto atingir cinco é que não tem quórum”, notou Marta Soares.