Pub

“Ponta Delgada ainda tem muitas lacunas em relação ao transporte público urbano. Sabemos que são necessários concursos e fazer novos contratos, no entanto essa limitação não devia pôr em causa a mobilidade das pessoas”, declarou à agência Lusa.

O candidato disse querer “melhorar as acessibilidades” no concelho através de “mais transportes públicos”.

“Neste momento não há alternativa nenhuma ao transporte automóvel. Não há transportes públicos e andar a pé em dias de chuva não é viável muitas vezes”, criticou.

Dinarte Pimentel falava hoje após uma reunião com a Associação Académica da Universidade dos Açores, que tem sede no polo de Ponta Delgada da academia açoriana.

Pub

Como exemplo do “problema da mobilidade” em Ponta Delgada, o candidato referiu a ausência de uma ligação entre o campus da Universidade dos Açores e a residência universitária (cuja distância é de cerca de dois quilómetros).

“Não faz sentido a Universidade dos Açores, o polo de Ponta Delgada, não ter uma ligação de autocarro ou de miniautocarros. Não é compreensível e é viável”, apontou.

Dinarte Pimentel disse ainda ser necessário “melhorar bastante” as “ligações” dos mini-bus, a rede de transportes públicos coletivos da Câmara Municipal que opera na zona urbana da cidade.

“A malha urbana de Ponta Delgada está relativamente servida de mini-bus. No entanto, o que sabemos é que as ligações do transporte dos miniautocarros ainda não é o ideal. Há muitas ligações que são pouco pragmáticas”, afirmou.

O candidato do PAN disse ainda querer “criar ciclovias”, “tirar os carros” e “fechar algumas ruas” do centro histórico de Ponta Delgada.

“Em termos de transportes interurbanos é também uma grande lacuna. Os transportes públicos são pouco frequentes, não têm muitas condições. As próprias paragens de autocarros não têm condições”, acrescentou.

São candidatos à Câmara de Ponta Delgada Pedro Nascimento Cabral (PSD), André Viveiros (PS), Vera Pires (BE), Luís Miguel Quental (IL), Luís Franco (Chega), Rui Teixeira (CDU) e Dinarte Pimentel (PAN).

Nas eleições autárquicas de 2017, o PSD venceu a Câmara de Ponta Delgada com 51,28%, alcançando cinco mandatos, sendo que os outros quatro mandatos foram conquistados pelo PS (39,11%). O BE teve 1,06%, o PAN 1,80%, a CDU 1,05% e a coligação CDS-PP/PPM 0,95%.

As eleições autárquicas estão marcadas para 26 de setembro.

Pub