Pub

Pedro Azevedo acrescentou que “a situação está devidamente sinalizada” e no caminho rural em causa “não existem casas”.

Tendo em conta as previsões meteorológicas que apontam para um agravamento do estado do tempo, o responsável municipal de Ponta Delgada pela Proteção Civil disse que o Serviço Municipal tem “no terreno todas as suas equipas e operacionais” que estão a proceder a “medidas preventivas”.

“O Serviço Municipal, como medida de prevenção, tem no terreno todas as suas equipas e operacionais, inclusive os Serviços Municipalizados da Câmara Municipal de Ponta Delgada, a procederem a intervenções de limpeza e desobstrução do sistema de drenagem de águas pluviais em vias de circulação no concelho”, explicou Pedro Azevedo.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) anunciou hoje que uma depressão com “atividade moderada a forte” provocará um agravamento do estado do tempo no arquipélago dos Açores a partir da madrugada de quinta-feira, prevendo-se chuva forte.

Pub

Em comunicado, a delegação regional dos Açores do IPMA adianta que “está prevista precipitação forte, que poderá ser acompanhada de trovoada, com valores que poderão atingir o nível de aviso laranja em todos os grupos”.

De acordo com o comunicado, assinado pela meteorologista Rita Mota, a chuva forte deverá fazer-se sentir inicialmente nos grupos ocidental (Flores e Corvo) e central (Terceira, Pico, São Jorge, Graciosa e Faial) durante a próxima madrugada e manhã de quinta-feira e, no grupo oriental (São Miguel e Santa Maria), a partir da tarde de quinta-feira até à madrugada de sexta-feira.

“Está ainda previsto um aumento da intensidade do vento nos grupos ocidental e central, que deverá soprar de sul com rajadas até 90 quilómetros por hora durante o dia de amanhã”, quinta-feira, refere o IPMA.

Pub