Deputado dos Açores defende “continuidade renovada” com Rui Rocha

O deputado da Iniciativa Liberal na Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, Nuno Barata, defendeu hoje uma “continuidade renovada” no partido com Rui Rocha na liderança.

“Não acredito em rutura, ruturas não nos fazem melhores, o que faz melhor é renovar a equipa que nos trouxe até aqui para nos levar para um melhor futuro”, defendeu Nuno Barata, que integra a lista de Rui Rocha à comissão executiva.

O deputado nos Açores considerou ser possível fazer no Continente aquilo que está a ser feito na Região Autónoma, onde governa uma coligação PSD/CDS-PP/PPM, com apoio parlamentar da IL e Chega.

PUB

“Ao senhor primeiro-ministro, eu mostro as contas dos Açores: em três anos baixámos o IVA, o IRS, o IRC e os açorianos enfrentam melhor a crise instalada”, afirmou.

Nuno Barata terminou o discurso com o início da frase celebrizada pelo presidente cessante João Cotrim Figueiredo – e recuperada por Rui Rocha na sua moção -: “Porque o liberalismo funciona…”, deixando a plateia terminar: “e faz falta a Portugal”.

Numa fase de pedidos de esclarecimento às listas candidatas à liderança, Rafael Corte Real, da comissão executiva cessante, começou por garantir que nada o move contra as pessoas da direção, mas deixou uma pergunta direta ao candidato Rui Rocha uma vez que “legitimidade política não é a mesma coisa que autoridade política”.

O ainda dirigente questionou Rui Rocha como é que, mesmo que ganhe as eleições no domingo, “vai justificar ao país que ele não é o Paulo Raimundo da Iniciativa Liberal”, uma crítica ao apoio imediato de João Cotrim Figueiredo, uma intervenção que gerou muitos apupos na sala.

A VII Convenção da Iniciativa Liberal decorre entre hoje e domingo, no Centro de Congressos de Lisboa, e os cerca de 2.300 membros do partido inscritos na reunião magna vão eleger o sucessor de João Cotrim Figueiredo na liderança do partido, que nas últimas legislativas passou de um para oito deputados.

Na primeira convenção eletiva da história da IL (fundada em 2017), disputam a presidência da Comissão Executiva Rui Rocha e Carla Castro, ambos deputados e membros da direção cessante, e o conselheiro nacional José Cardoso.

Pub