Pub

“O Dário Ambrósio com a sua competência e com as suas qualificações, com o seu conhecimento, a sua experiência na forma como funciona a administração pública, o seu trabalho, rigor e exigência, consigo e com os outros, mas também com a sua determinação, o seu empenho e com a sua entrega a 100% à função de Presidente de Câmara Municipal, é a mudança que a Calheta merece e precisa”, considerou o Presidente do PS/Açores.

Para Vasco Cordeiro, que intervinha esta terça-feira na apresentação da candidatura autárquica ao município da Calheta, e face ao momento em que acontecem as eleições autárquicas de 26 de setembro, “é tempo de mudar, aqui, na Calheta”, defendendo ser necessário que neste próximo mandato autárquico “tenhamos autarcas que tenham visão estratégica, e a capacidade e competência para poderem concretizar as apostas necessárias para o desenvolvimento de cada um dos municípios e freguesias”.

Assim, e manifestando ser essa a razão pela qual a candidatura de Dário Ambrósio se torna uma necessidade absoluta, por ser, no fundo, “do futuro da Calheta de São Jorge que se fala neste momento”, o líder Socialista alertou para o montante dos Fundos Comunitários, disponível a partir já deste ano.

“Se somarmos o Plano de Recuperação e Resiliência com o Quadro Financeiro Plurianual 2021-2027, os Açores têm à sua disposição, e desse montante também as autarquias dos Açores, quase o dobro, cerca de três mil milhões de euros, daquilo que tiveram nos últimos seis anos, entre 2014 e 2020”, assegurou o Socialista, defendendo, por isso, a necessidade de se ter à frente da Câmara Municipal da Calheta alguém com as qualidades e qualificações do Dário Ambrósio, por considerar ser necessária “esta visão de futuro e esta ambição em conseguir concretizar apostas que se revertam em benefício de toda a comunidade e munícipes”.

Pub

Reforçando que o que está em causa não é “apenas quem ganha ou não a Câmara Municipal”, Vasco Cordeiro relevou estar em causa, neste momento, e face ao período que vivemos, “se a Calheta quer, com o Dário Ambrósio como Presidente de Câmara, ser um concelho e uma vila de futuro, o futuro a ser construído no presente, ou se a Calheta quer continuar a ser uma vila e um concelho com o futuro adiado”.

Para o Presidente do PS/Açores a resposta é clara: “com o Dário Ambrósio eu tenho a certeza, e é por isso que o Partido Socialista tomou a decisão de apresentar esta candidatura, com o Dário Ambrósio a Calheta, vila e concelho, é o futuro a ser construído já no presente”.

Pub