Pub

O secretário-geral do PS afirmou hoje por várias vezes aos jornalistas que não viu a entrevista televisiva concedida pelo antigo líder socialista José Sócrates na sexta-feira, durante a qual António Costa foi alvo de críticas.

Em entrevista à CNN, o antigo primeiro-ministro José Sócrates observou que foi com ele, enquanto líder do PS, que os socialistas alcançaram nas legislativas de 2005 a sua única maioria absoluta.

Depois, meteu uma farpa a António Costa: “Quem quer maioria absoluta talvez devesse começar por não desmerecer a única que o PS teve”.

No final de uma ação de rua em Leiria, confrontado com esta declaração de José Sócrates, o atual secretário-geral do PS e primeiro-ministro não fez qualquer comentário, limitando-se a dizer por três vezes: “Não tive a oportunidade de ver”.

Já quando um jornalista perguntou a António Costa se José Sócrates é “um ativo tóxico”, o líder socialista reagiu, contrapondo: “Tóxico é não votarmos nas eleições legislativas”.

“O que é tóxico é não acreditarmos numa política de valorização do rendimento das famílias, seja por aumento de salários, ou por redução dos impostos”, declarou.

Pub