PUB

A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE) defendeu hoje, numa reação à decisão da Liga dos Bombeiros Portugueses de abandonar a estrutura de Proteção Civil, que é preciso haver “apoio direto e diálogo concreto”.

“Fechar portas de diálogo nunca é maneira de resolver o assunto. As corporações de bombeiros e associações humanitárias de bombeiros são essenciais no país. E, portanto, eu julgo que apoio direto e diálogo concreto é o que pode vir a resolver a situação”, declarou Catarina Martins aos jornalistas, durante um almoço-convívio do BE, em Lisboa.

A coordenadora do BE defendeu que “não haverá uma estrutura de Proteção Civil que funcione sem a presença dos bombeiros” e manifestou “a certeza de que o Governo compreende como são essenciais os bombeiros à Proteção Civil”.

PUB
Pub