Pub

O Conselho Mundial das Casas dos Açores, que visa desenvolver atividades que contribuam para a afirmação do arquipélago açoriano e da sua diáspora, comemora no domingo 25 anos da sua fundação, com uma sessão no Faial, foi hoje revelado.

Numa nota divulgada, o Governo Regional explica que a sessão comemorativa realiza-se em regime misto, com a participação presencial ou virtual dos presidentes das 15 Casas dos Açores que se encontram associadas em Portugal, Brasil, Estados Unidos da América, Canadá, Uruguai e Bermuda, e será transmitida ‘online’ através da página oficial na rede social facebook da direção regional das Comunidades.

Promovida pela direção regional das Comunidades, a sessão será presidida pelo chefe do executivo açoriano, José Manuel Bolieiro.

A sessão comemorativa presencial decorre na Pousada Forte da Horta, pelas 15:00 locais (16:00 em Lisboa), de acordo com o Governo Regional (PSD/CDS-PP/PPM).

Na sessão participam a primeira e o atual titular da direção regional das Comunidades, Alzira Silva e José Andrade, respetivamente, e o novo presidente do Conselho Mundial das Casas dos Açores, Sérgio Luiz Ferreira, de Santa Catarina, no Brasil, bem como o antigo presidente da Casa dos Açores do Algarve, Ruben Santos, em representação dos fundadores, informa a nota.

Estarão igualmente presentes os presidentes das Casas dos Açores de Lisboa, Delfina Porto, do Norte, Miguel Azevedo, da Nova Inglaterra, Francisco Viveiros, do Rio Grande do Sul, Viviane Peixoto Hunter, da Bermuda, Andrea Moniz-DeSouza e da Madeira, Carlos Madruga da Costa.

As Casas dos Açores de Rio de Janeiro, Califórnia, Quebeque, São Paulo, Ontário, Winnipeg, Uruguai e Maranhão participam virtualmente nesta sessão, bem como a mais recente Casa dos Açores do Estado do Espírito Santo, inaugurada em julho de 2022 no Brasil.

O Conselho Mundial das Casas dos Açores foi fundado em 13 de novembro de 1997, na cidade da Horta, com a participação das Casas dos Açores de Lisboa, Rio de Janeiro, Califórnia, Quebeque, Norte, São Paulo, Toronto, Nova Inglaterra, Algarve e Coimbra.

Desenvolve atividades que contribuam para a afirmação dos Açores e da sua diáspora e para o incremento das relações sociais, culturais e económicas entre o arquipélago e as regiões de implantação das Casas dos Açores, segundo a mesma nota.

Tem uma presidência rotativamente assumida entre os seus membros e é atualmente exercida pela Casa dos Açores de Santa Catarina.

Este Conselho reúne-se anualmente em assembleia geral presencial para, entre outras competências, debater a atividade e os desafios das Casas dos Açores, deliberar sobre a atribuição de medalhas de mérito ou apreciar as propostas de admissão de novos membros.

Pub