Pub

O Conselho de Ilha da Graciosa, território que o Governo dos Açores visita oficialmente na segunda e na terça-feira, reivindica iniciativas de apoio às empresas e a necessidade de adequar os programas de emprego à realidade local.

De acordo com o memorando a apresentar ao executivo regional, a que a Lusa teve acesso, pretende-se incrementar um “vigoroso estímulo à formação profissional nas áreas onde se verifica uma dramática falta de mão-de-obra especializada”, a par da dinamização de espaços para a incubação de novas atividades económicas.

Segundo o Estatuto Político-Administrativo dos Açores, o Governo Regional tem de visitar cada uma das ilhas sem departamentos governamentais (seis) do arquipélago pelo menos uma vez por ano.

Os conselheiros querem também “clarificar o futuro do Hotel da Graciosa” e alertam para a necessidade de “prosseguir com os apoios à habitação degradada, também em parceria com a Câmara Municipal de Santa Cruz e com as juntas de freguesia”.

O Conselho de Ilha da Graciosa, presidido por Vitor Mendes, quer que o executivo açoriano apoie a Santa Casa da Misericórdia de Santa Cruz da Graciosa no processo de reconversão da antiga unidade de saúde em mais uma valência de apoio ao idoso, bem como que seja criado um entreposto frigorífico para as pescas e que seja requalificado o Porto Afonso.

No memorando consta ainda a melhoria dos horários da transportadora aérea SATA para o inverno, a necessidade de “equacionar uma nova gare marítima de passageiros” e uma “reabilitação urgente das estradas Santa Cruz Praia e Santa Cruz Guadalupe”.

No setor da saúde, defende-se o reforço do programa de deslocação de especialistas e do quadro médico da Unidade de Saúde de Ilha da Graciosa “de acordo com as necessidades atuais”.

O Conselho de Ilha preconiza ainda “manter o programa de desratização ativo durante o ano de 2022, ajustando a sua eficácia, e preparar uma nova intervenção para o ano 2023”.

A ilha Graciosa, com cerca de 4.300 habitantes, é classificada pela Unesco como Reserva Mundial da Biosfera, sendo conhecida como a ‘ilha branca’, designação inspirada nas características geomorfológicas e nos elementos toponímicos.

A ilha tem um único concelho, Santa Cruz da Graciosa, constituído por quatro freguesias: Vila de Santa Cruz, Vila da Praia, Guadalupe e Luz.

Pub