PUB

A Paróquia de Santa Cruz e a Coleção Visitável da Matriz de Lagoa associaram-se à celebração do Dia Nacional dos Bens Culturais da Igreja, comemorado anualmente no dia 18 de outubro.

Esta efeméride foi celebrada, ontem, com uma conferência, na Igreja Matriz de Lagoa – Santa Cruz, proferida por Susana Goulart Costa, intitulada «Gaspar Frutuoso: à descoberta de um ilustre desconhecido!».

A Presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Cristina Calisto, marcou presença no evento e recebeu uma figura em barro representativa de Gaspar Frutuoso, o pároco, historiador e humanista que muito significado teve para o concelho da Lagoa.

PUB

Esta conferência assinalou os 500 anos do nascimento de Gaspar Frutuoso, que foi pároco interino de Santa Cruz entre 1558 e 1560.

O historiador nasceu em 1522 e faleceu em 1591 e constitui uma referência no âmbito da História da Genealogia, da Literatura, da Geografia, da Biodiversidade, da Geologia e da Vulcanologia.

Com bacharelato em Artes e Teologia pela Universidade de Salamanca e doutorado em Teologia, destacou-se pela autoria da obra «Saudades da Terra», uma detalhada descrição histórica e geográfica dos arquipélagos dos Açores, Madeira e Canárias, para além de múltiplas referências a Cabo Verde e outras regiões atlânticas.

No mesmo dia, foi inaugurada a exposição temporária «500 anos de Matriz de Lagoa», que assinala os 500 anos da elevação da Igreja Paroquial de Santa Cruz à categoria de Matriz, por ocasião da elevação da Lagoa a vila e concelho, em 1522. A mesma revela aspetos importantes da história da Igreja Matriz de Lagoa e da sua vivência paroquial, através de uma seleção de fotografias.

Pub