Concurso criativo “Use&Abuse” entra na última fase

O período de entrega de candidaturas à quarta e última fase do concurso criativo “Use&Abuse” já está a decorrer, terminando a 15 de maio.

O último desafio deste concurso promovido pelo Laboratório Regional de Engenharia Civil (LREC), em parceria com o Centro de Inovação em Materiais e Produtos Avançados (CIMPA) e com a Cybermap, centra-se na apresentação de ideias ou projetos partindo da utilização de madeiras, nomeadamente de acácia e de criptoméria, recursos caraterísticos das paisagens açorianas.

O projeto, desenvolvido no âmbito da Plataforma de Indústria Criativa dos Açores (PICA), já promoveu três concursos, alusivos às rochas, às fibras e aos solos, tendo sempre como objetivo a visão desta Plataforma de interligar a criatividade e a inovação tecnológica, fomentando o espírito crítico e a troca de conhecimento, através da criação da envolvência ideal para a conceção de produtos com base em materiais endógenos, impulsionando, igualmente, o crescimento das indústrias criativas.

Após dezenas de candidaturas submetidas nas fases anteriores, a atribuição de duas menções honrosas e a nomeação de dois vencedores, e estando em fase de análise os trabalhos apresentados à terceira fase do concurso, o LREC realça a concretização dos objetivos do “Use&Abuse” e a proatividade de todos os participantes, lançando agora a última oportunidade aos interessados e seguidores desta iniciativa de poderem ver os seus projetos tomar forma através da prototipagem de ideias baseadas na utilização de madeiras.

Lamelados e contraplacados, revestimentos, divisórias e isolamentos, portas, janelas e batentes, coberturas (tábuas de forro, barrotes), construções de pequeno porte em madeira, materiais compósitos avançados, componentes de arquitetura e mobiliário e instrumentos musicais são as habituais utilizações destes recursos endógenos, apelando-se à criatividade dos Açorianos na projeção de novas aplicações ou outras que fujam às utilizações comuns da acácia e da criptoméria, e que tragam impacto à Região.

Qualquer pessoa, a título individual ou coletivo, pode participar neste concurso, ficando o vencedor habilitado à prototipagem do seu projeto e a receber um prémio monetário de apoio.

O desenvolvimento dos projetos vencedores das fases anteriores e outras novidades podem ser acompanhadas através das redes sociais do “Use&Abuse”, bem como no sítio da PICA, alojada em www.picriativa-azores.com, onde os interessados podem também submeter as inscrições ao concurso e obter mais informações.