Concerto de Pedro Burmester no Coliseu Micaelense a 30 de março

O concerto do pianista Pedro Burmester vai realizar-se no Coliseu Micaelense a 30 de março, às 21h30. Os bilhetes já se encontram à venda no próprio Coliseu e através de bol.pt, sendo que o preço varia entre os 8 e os 10 euros.

A primeira parte do concerto será constituída por Improvisos de Franz Schubert e pela Sonata nº. 3 de Fernando Lopes Graça (I Strepitoso, II  Sostenuto e III Allegro non troppo ma rigoroso).

A segunda parte do concerto será inteiramente dedicada a Frédéric Chopin (24 Prelúdios op.28).

Natural do Porto, Pedro Burmester foi, durante dez anos, aluno de Helena Costa, tendo terminado o Curso Superior de Piano do Conservatório do Porto em 1981, com 20 valores. Posteriormente, deslocou-se aos Estados Unidos da América onde trabalhou, entre 1983 e 1987, com Sequeira Costa, Leon Fleisher e Dmitry Paperno. Paralelamente, frequentou diversas masterclasses com pianistas como Karl Engel, Vladimir Ashkenazi, T. Nocolaieva e E. Leonskaja.

Foi premiado em diversos concursos, destacando-se o prémio Moreira de Sá, o 2º prémio Vianna da Motta e o prémio especial do júri no Concurso Van Cliburn nos Estados Unidos da América.

O pianista português de renome internacional iniciou a sua carreira aos 10 anos de idade. Desde então, já realizou mais de mil concertos a solo, com orquestra e em diversas formações de música de câmara, em Portugal e no estrangeiro. Participou em todos os festivais de música realizados em Portugal e, no estrangeiro, destacam-se as apresentações em La Roque d’ Anthéron, na Salle Gaveau, no Festival de Flanders, na Frick Collection e 92nd Y em Nova Iorque, na Filarmonia de Colónia, na Gewandhaus de Leipzig, na casa Beethoven em Bona e no Concertgebouw em Amesterdão.

Destaque, ainda, para as colaborações com os maestros Manuel Ivo Cruz, Miguel Graça Moura, Álvaro Cassuto, Omri Hadari, Gabriel Chmura, Muhai Tang, Lothar Zagrosek, Michael Zilm, Frans Brüggen e Georg Solti.

Pedro Burmester dedicou-se também à música de câmara e mantém, há alguns anos, um duo com o pianista Mário Laginha e atuou com os violinistas Gerardo Ribeiro e Thomas Zehetmair, com os violoncelistas Anner Bylsma e Paulo Gaio Lima e com o clarinetista António Saiote. Formou um grupo de pianos e percussões que tem atuado com grande sucesso em diversos festivais e concertos em Portugal.

Em 1997 e 1998, Pedro Burmester atuou em França, na Alemanha, Bélgica, Holanda, no Brasil, Estados Unidos da América, África do Sul, Canadá e Austrália, onde realizou uma tournée com a prestigiada Australian Chamber Orchestra.

A sua discografia inclui três CD a solo com obras de Bach, Schumann e Schubert, um em duo com Mário Laginha e três gravações com a Orquestra Metropolitana de Lisboa.

Em 1998, editou um CD a solo com obras de Chopin e, em 1999, gravou as dez sonatas para violino e piano de Beethoven com o violinista Gerardo Ribeiro.

Em 2007, juntamente com Bernardo Sassetti e Mário Laginha, editou o CD e DVD “3 Pianos”, gravado ao vivo no Centro Cultural de Belém.

Em 2010 gravou e editou a Sonata em Lá Maior, D959 de Franz Schubert e os Estudos Sinfónicos op. 13 de Robert Schumann.

Em Dezembro de 2013, deu um concerto na Casa da Música, recital que foi gravado ao vivo e editado em Janeiro de 2015.

Pedro Burmester foi Diretor Artístico e de Educação na Casa da Música, projeto que ajudou a criar e a implementar.

Atualmente, além da sua atividade artística, é professor na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo (ESMAE) no Porto.

Partilha