Pub

A coligação PSD/CDS-PP/PPM, que forma o Governo dos Açores, entregou hoje, no parlamento regional, uma proposta para alargar o ensino artístico a todas ilhas até final da legislatura, nas áreas da dança, pintura, desenho, teatro e música.

No projeto de resolução, a que agência Lusa teve acesso e que deu entrada hoje na Assembleia Regional, a coligação defende que a extensão do ensino artístico vai contribuir para a “promoção do sucesso educativo dos jovens”.

“Tendo em vista a promoção da igualdade de oportunidades e a promoção de uma educação de qualidade, importa, pois, alargar gradualmente esse ensino às ilhas sem qualquer tipo de oferta de ensino artístico especializado, promovendo a coesão regional”, lê-se no documento.

Na iniciativa, os partidos recomendam ao Governo Regional que “promova, até ao final da legislatura, o alargamento do ensino artístico especializado na área da música, dirigido aos alunos do ensino básico, a todas as ilhas” açorianas.

PSD, CDS-PP e PPM apelam para que o executivo “amplifique e diversifique” a oferta formativa do “ensino artístico especializado já existente, nomeadamente nas áreas da dança, pintura, desenho e teatro”.

A coligação quer ainda que sejam desenvolvidas “parcerias” entre as “escolas dos Açores e instituições culturais ou artistas [regionais ou nacionais]”, para implementar a “oferta formativa em ensino artístico especializado” na região.

“O envolvimento de parceiros locais, como os municípios, poderá contribuir e até ser um fator impulsionador para o desenvolvimento do ensino artístico especializado nas ilhas que atualmente não dispõem dessa oferta”, acrescentam os partidos.

Segundo aquelas forças partidárias, que citam as estatísticas da educação 2019/2020, além do Conservatório de Ponta Delgada (São Miguel), os Açores dispõem de seis escolas com “oferta de ensino artístico especializado”, distribuídas pelas ilhas de São Miguel, Terceira, Graciosa, Pico e Faial.

O arquipélago açoriano, com cerca 236 mil habitantes, é composto por nove ilhas: Corvo, Flores, São Jorge, Faial, Pico, Graciosa, Terceira, São Miguel e Santa Maria.

“Dos 34.444 alunos matriculados no ensino regular em 2019/2020, na rede pública e privada, apenas 1.487 frequentavam o ensino artístico especializado”, lê-se ainda no projeto de resolução.

Pub