PUB

A cidade de Ponta Delgada, nos Açores, vai ter três desfibrilhadores automáticos externos que poderão ajudar quem tenha uma paragem cardiorespiratória, anunciou hoje o presidente do município.

Este investimento, afirmou Pedro Nascimento Cabral, vem ao encontro do que “a Câmara Municipal de Ponta Delgada entende ser a sua atuação: trazer mais e melhor qualidade de vida aos seus cidadãos e trabalhar para proteger vidas”.

O autarca falava na avenida litoral de Ponta Delgada, junto ao edifício do Comando Regional da PSP, onde ficará um dos desfibrilhadores automáticos externos.

PUB

Outros dois equipamentos ficarão junto ao Clube Naval de Ponta Delgada e no Campo São Francisco, onde se localiza o Santuário do Santo Cristo dos Milagres.

Na cerimónia, Pedro Nascimento Cabral referiu que a existência desfibrilhadores automáticos externos, que ficarão disponíveis na via pública 24 horas por dia, “pode fazer toda a diferença no salvamento de uma vida”.

O projeto conta com a colaboração dos Bombeiros Voluntários de Ponta Delgada e com a Polícia Municipal, sendo que alguns agentes vão receber formação para a utilização dos equipamentos.

O presidente da Câmara de Ponta Delgada anunciou ainda que está também em curso a aquisição de nove desfibrilhadores automáticos a instalar em recintos desportivos, bem como junto da Praia do Pópulo.

O presidente da Associação dos Bombeiros Voluntários de Ponta Delgada, João Paulo Medeiros, salientou, igualmente, que os desfibrilhadores automáticos externos “podem fazer toda a diferença porque não há um bombeiro e uma ambulância em cada esquina”.

“As ambulâncias estão todas equipadas com desfibrilhadores, mas não há ambulâncias em todos os sítios, sendo que a cidade de Ponta Delgada tem quase 80 mil habitantes fixos, para além da população que vem dos outros concelhos aqui trabalhar”, afirmou João Paulo Medeiros.

Pub