PUB

O líder do Chega/Açores, José Pacheco, anunciou hoje que o partido vai avançar no parlamento dos Açores com uma iniciativa legislativa que visa a revogação da taxa turística na região.

“Precisamos de turismo de qualidade, mas não podemos começar a impor taxas. Até porque o turista assim que entra nos Açores já está a pagar. Estamos fartos de pagar impostos, não precisamos de mais taxas”, declarou o também deputado regional, citado em nota de imprensa, no âmbito dos jantares de Natal nas ilhas Terceira e São Miguel.

O partido pretende ainda apresentar no parlamento a criação do cheque-saúde, que “irá permitir que os açorianos que se encontrem em lista de espera para consulta e cirurgia possam receber um vale para poderem ser atendidos no privado, para verem os seus problemas de saúde resolvidos”.

PUB

“A saúde é de toda a gente e toda a gente tem de ter acesso. Temos de trabalhar uns para os outros, não é uns serem egoístas e conseguirem tudo e outros andam de mão estendida. As pessoas têm de andar de cabeça erguida. Esta é a sociedade que defendemos. Ninguém pode ser tratado com tanta injustiça como os idosos que vivem com 300 euros, e quem não quer trabalhar vive com dois mil e três mil euros. Isto é uma vergonha e tem de acabar”, afirmou José Pacheco.

De acordo com o texto, José Pacheco disse ainda que vai sempre “bater-se por mais justiça social, pela defesa dos mais idosos, por uma habitação justa e condigna, e pela defesa do mundo animal”.

Citado no mesmo comunicado, o deputado Diogo Pacheco de Amorim deixou o desafio que nas próximas eleições os Açores “elejam um deputado para a Assembleia da República”.

Um trabalho que “não será fácil, com certeza, mas as sondagens são-nos favoráveis e passo a passo, com o trabalho de todos, conseguiremos eleger um deputado à Assembleia da República pelos Açores”.

Pub