Carlos Furtado, líder do Chega/Açores
Pub

Em nota de imprensa, o partido explica que “a sugestão efetuada pelo deputado regional do Chega” e líder regional, Carlos Furtado, consiste na criação, pelos municípios, de “um Fundo Municipal de Saúde, de forma excecional e de caráter temporário para comparticipação das consultas e exames efetuados nos serviços privados de saúde existentes na região”.

Numa altura em que “muitas famílias perderam parte substancial dos seus rendimentos e que a resposta do Serviço Regional de Saúde (SRS) é insuficiente para as necessidades da população”, Carlos Furtado alerta para “limitações dos serviços públicos de saúde” devido à pandemia, defendendo, por parte dos municípios da região, uma contribuição “mais ativa no esforço conjunto que é necessário para vencer os desafios da atualidade”, em particular a área da saúde.

O líder regional do partido Chega fundamenta esta iniciativa, “na premissa de que os municípios beneficiam de um conjunto de taxas e impostos, que são pagos pelos munícipes”, dos quais “se destacam as receitas do Imposto Municipal Sobre Imóveis (IMI) e 5% do IRS”, frisando que “é chegado o momento de as autarquias restituírem parte deste valor aos seus contribuintes”.

“Com base na atual situação de saúde pública, que tem vindo a piorar com o aumento exponencial de casos de covid-19, e que conduzirá a um preocupante agravamento dos atrasos na realização de consultas e exames médicos por parte do SRS, impossibilitando uma célere regularização nos próximos tempos, o Chega Açores aponta uma solução temporária para salvaguardar os cuidados de saúde da população”, sublinha a nota.

A proposta do Chega assenta num formato temporário e que deverá funcionar num caráter excecional até ao regresso à normalidade da vida dos açorianos e do Serviço Regional de Saúde.

Os Açores têm atualmente 879 casos positivos ativos na região, sendo 839 em São Miguel, 33 na Terceira, dois no Faial e cinco nas Flores.

Foram detetados até hoje na região 2.845 casos de infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, que causa a doença covid-19, verificando-se 23 óbitos e 1.846 recuperações.