PUB

O coordenador da Estrutura de Missão dos Açores para o Espaço (EMA-Espaço) avançou hoje que o Centro Tecnológico Espacial de Santa Maria, que vai receber a aterragem do ‘Space Rider’, vai arrancar no primeiro semestre de 2023.

Paulo Quental, coordenador da Estrutura de Missão dos Açores para o Espaço (EMA-Espaço)

“A escritura de doação do terreno da Câmara Municipal de Vila do Porto para a Agência Espacial Portuguesa vai decorrer durante o mês de janeiro. Prevê-se que durante o primeiro semestre se iniciem as preparações para desenvolver as infraestruturas do Centro Tecnológico Espacial”, afirmou Paulo Quental.

O coordenador da EMA-Espaço falava aos jornalistas em Vila do Porto, ilha de Santa Maria, após uma sessão do Fórum Autonómico, um conjunto de conferências que o Governo dos Açores realiza nas visitas estatutárias e cujo tema foi a estratégia da região para o setor espacial.

PUB

Na terça-feira, durante o plenário da Assembleia Regional, o subsecretário da Presidência tinha avançado que a implementação do Centro Tecnológico Espacial em Santa Maria deverá “ficar resolvida nas próximas semanas”, com a cedência de terrenos à Agência Espacial Portuguesa (PT Space).

Hoje, Paulo Quental detalhou que aquele centro vai ser instalado na zona do kartódromo, estando a ser “estudadas as necessidades” para acolher a aterragem do ‘Space Rider’, o vaivém espacial da Agência Espacial Europeia (ESA).

“No que diz respeito à obra, o primeiro passo terá de ser uma nova vedação, a limpeza do terreno e já está em desenvolvimento o ‘feasibility study’ [estudo de viabilidade] para o ‘Space Rider’”, afirmou.

E acrescentou: “paralelamente serão colocadas outras infraestruturas que apoiem atividades como os balões estratosféricos, os aviões hipersónicos ou até mesmo para a integração de componente de lançadores que possam servir os voos suborbitais”.

O ‘Space Rider’ será lançado de Kourou (Guiana Francesa) em 2024, a bordo de um foguetão Veja, e estará dois meses numa órbita terrestre baixa equatorial.

O coordenador da EMA-Espaço garantiu que Santa Maria vai ser um dos “três locais de aterragem”, mas admitiu que o projeto europeu tem tido “algumas derrapagens”, devendo ser lançado “mais provavelmente em 2025”.

Ricardo Quental realçou ainda que em 2023 vai ser “renovada a permanência” da única estação da ESA em Portugal, localizada em Santa Maria.

Durante o Fórum Autonómico, o presidente da PT Space, Ricardo Conde, assegurou que já foi “garantido o financiamento para iniciar as infraestruturas” do Centro Tecnológico Espacial.

Ricardo Conde destacou também que a concretização de um porto espacial vai “depender da oportunidade comercial”, alertando que aquele projeto “não é a galinha dos ovos de ouro”.

Aos jornalistas, o presidente do Governo dos Açores (PSD/CDS-PP/PPM), José Manuel Bolieiro considerou que os projetos especiais em Santa Maria devem “mobilizar o país”, defendendo a criação de sinergias com a PT Space.

“Havia algum desencontro entre a EMA-Espaço e a Agência Portuguesa para o Espaço. Creio que isso não ajuda. Eu quero é desmistificar esse relacionamento e potenciar sinergias”, afirmou.

Quando questionado, Bolieiro justificou as mudanças na EMA-Espaço (a equipa liderada por Ricardo Quental foi nomeada em julho) com a intenção de criar soluções, sem “desmerecer ninguém”.

Pub