Centro de Visitantes da Gruta das Torres passa a ser alimentado por painéis solares fotovoltaicos

A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo adiantou hoje que o Centro de Visitantes da Gruta das Torres, na ilha do Pico, passa a ser alimentado por painéis solares fotovoltaicos ligados a uma bateria, promovendo-se a substituição do atual gerador a gasóleo, num investimento de 30 mil euros.

Marta Guerreiro falava na inauguração do sistema de geração de energia solar fotovoltaica do Centro de Visitantes, onde foram instalados 20 painéis solares fotovoltaicos, com uma capacidade total de geração de 6,3Kwh, e uma bateria de iões de lítio de 15Kw.

“Este é mais um investimento que o Governo dos Açores tem feito na aposta em fontes de energia renovável e exemplo do empenho posto na implementação, de forma transversal, de medidas que permitem o desenvolvimento sustentável do arquipélago”, frisou a governante, destacando o simbolismo desta inauguração ocorrer no Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozono.

“Este é mais um movimento que queremos que seja o mais alargado possível, no sentido de diminuir a emissão de gases com efeito de estufa e, acima de tudo, sensibilizar para a importância destas medidas”, afirmou a Secretária Regional.

A titular da pasta do Ambiente referiu que o Centro de Visitantes da Gruta das Torres é o ponto de partida para a descida à cavidade vulcânica, num percurso com cerca de 450 metros, conduzido por um guia, acrescentando que recebeu “15.712 visitantes em 2019”.

Os visitantes, ao entrarem no ambiente cavernícola, podem observar a transição da vegetação arbórea da superfície para outras formas de vida vegetal menos evoluídas, como sejam os fetos, os musgos e os líquenes, que se encontram no chão e nas paredes junto das aberturas, sendo que, ao atravessarem o escuro, encontram bolores, bactérias e entomofauna cavernícola, próprios destes espaços.

“Originada por escoadas lávicas basálticas, a Gruta das Torres é o maior tubo lávico conhecido em Portugal, com uma extensão de 5.150 metros e uma altura máxima de 15 metros”, salientou Marta Guerreiro.

Classificada como Monumento Natural desde 18 de março de 2004, a Gruta das Torres é constituída por um túnel principal de grandes dimensões e por vários túneis secundários, laterais e superiores, os quais possuem estruturas geológicas muito variadas.