Centenário da escala da primeira travessia área transatlântica assinalado hoje em Ponta Delgada com colóquio internacional

Tem sido entendimento do Município de Ponta Delgada que “importa evocar a nossa História, relembrar feitos e personalidades, de forma a reforçarmos o conhecimento e orgulho do que fomos e assumirmos a nossa confiança no que seremos”.

Razão pela qual, hoje, o Centro Natália Correia acolheu o colóquio internacional “Os Açores: Escala da Primeira Travessia Aérea Transatlântica (1919-2019)”, numa iniciativa do Instituto Açoriano de Cultura (IAC) e  da Câmara Municipal de Ponta Delgada.

Na ocasião, o Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada destacou a importância pedagógica de “evocar e resgatar o nosso passado honroso” e este facto histórico em particular que em muito “enaltece os Açores e referencia e destaca Ponta Delgada”, e felicitou o IAC pela iniciativa de organizar este colóquio e de aproveitar o momento para  o lançamento do livro “100 Anos de Aviação nos Açores”.

José Manuel Bolieiro congratulou, igualmente, os palestrantes que com a sua “competência, prestígio e reconhecimento nos dão nota do que é histórico, mas também de uma atualidade  sobre a interpretação do que somos e do que poderemos ser enquanto região e enquanto posição geoestratégica”.

“Recordar um século de aviação nos Açores é, ademais, convidar a uma reflexão sobre o desenvolvimento e celebrar a inovação e a modernidade”, acrescentou.

O edil, que falava esta manhã na sessão de abertura do evento, reiterou a disponibilidade do Município em colaborar com eventos desta natureza, dando um contributo para o conhecimento da história e cultura açorianas.

Ontem, recorde-se, o Salão Nobre dos Paços do Concelho acolheu o concerto do quinteto da U.S. Air Forces in Europe Band’s Winds Aloft.

Hoje, após o painel institucional, em que também esteve o Presidente da Direção do IAC, Carlos Bessa, teve lugar a conferência de abertura, proferida por João Bosco Mota Amaral e intitulada “Os Açores no centro das relações luso-americanas”.

No período da tarde, são oradores John P. Cann (“US Naval Aviation, the NC-4, and the Strategic Importance of the Azores”), Mário Correia (“A Aviação Naval e as travessas atlânticas: Sacadura Cabral”), José Toste Rego (“Alguns Aviões com História nos Açores”), Conceição Tavares (“Os tempos da aviação pioneira no legado do coronel Afonso Chaves”) e Carlos Guilherme Riley (“A Primeira Travessia Aérea do Atlântico vista dos Açores”).

Às 18h30, está previsto o lançamento do livro “100 Anos de Aviação nos Açores”, que conta com o apoio da Câmara Municipal de Ponta Delgada, e apresenta-se “como mais um importante contributo para a valorização do património material e imaterial da identidade açoriana e em particular para o estudo do património aeronáutico existente no arquipélago”.

José Manuel Bolieiro, na mensagem do livro, felicitou, Carlos Guilherme Riley, autor e coordenador do projeto “Asas sobre o Atlântico”, que culminou com o lançamento desta obra.

Ao longo destes cem anos, a história da aviação nos Açores tem passado por várias fases, dadas a conhecer na presente obra, que aborda também aspetos políticos, económicos e militares.