CDS é o partido que defende mais e melhores acessibilidades

O Presidente do Grupo Parlamentar do CDS, Artur Lima, lembrou, durante o debate de urgência sobre turismo e acessibilidades, o quanto se sente orgulhoso de ter contribuído decisivamente para que a ilha do Pico tivesse mais voos, mais condições para receber aviões de médio curso e melhores condições de operacionalidade no seu aeroporto.

“Orgulho-me de ter proposto o segundo voo para o Pico, que só tinha um voo por semana. Foi uma proposta da bancada do CDS. Também me orgulho, por ter feito uma proposta para que o Aeroporto do Pico tivesse o sistema de ILS para melhorar as condições de operacionalidade. Também me orgulho, sobretudo, de ter acabado com o voo circular que havia para a Terceira, que agora foi retomado. Insisti para que houvesse combustível para a aviação na ilha do Pico. Foi também, aqui, uma luta minha”, referiu.

Artur Lima disse ainda não compreender que o PS seja Governo na República há quatro anos e ainda não tenha posto a TAP a voar para o Faial. “Que influencia tem o Governo Regional e o PS no Governo da República?”, questionou.

Quanto à operação da SATA, o líder do CDS considerou que “se não há aviões, não há voos que é o que está a acontecer agora, visto que mandaram dois A-320 para a manutenção e andamos a fazer ACMI´s no mês de março. Isso é que é má gestão. Isso é que não abona a favor da SATA”.

Relativamente à promoção dos aeroportos da Região, Artur Lima questionou a Secretária Regional do Turismo sobre se o Governo Regional estaria presente no evento EBACE, a decorrer entre 21 e 23 de maio de 2019, em Geneva, que servirá, precisamente, para fazer a promoção de aeroportos a nível internacional.

“Queria saber se o Governo Regional vai estar presente no evento e se vai estar a promover que o Aeroporto das Lajes já está certificado para aviação civil”, perguntou.