Casa da Cultura Carlos César da Lagoa acolhe sessões de educação política

Decorreu, esta terça-feira, mais uma Sessão de Educação Política e para a Cidadania promovida pela área da Cultura do Município de Lagoa, em parceria com a Escola Secundária do concelho.

Esta sessão contou com a presença da Associação dos Amigos dos Açores tendo sido abordada a temática da “Cidadania e Participação Ativa Ambiental- o caso dos Açores “. Nesta sétima de um conjunto de dez sessões, Diogo Caetano, presidente desta associação ecológica, falou para um público de 35 alunos de duas turmas do curso de animação sociocultural daquela escola.

Como nota de abertura, Igor Espínola de França, coordenador de Educação e Cultura, apresentou o orador e agradeceu o facto de ter aceite o convite, salientando que todos nós devemos ser amigos dos Açores, uma vez que somos um “Arquipélago abençoado” mas não isento de preocupações ambientais.

Diogo Caetano, no início da sua intervenção, apresentou a associação “Amigos dos Açores” como sendo uma ONG de âmbito regional, com 30 anos de existência e mil associados ativos. Esta associação ecológica tem como objetivos defender e valorizar o ambiente, assim como promover a conservação da natureza.

De seguida, explicou que atividade associativa desenvolvida por esta associação é em prol da participação ativa e educação ambiental, pois pretende-se dar conforto a nível social, mas sem comprometer a nível ambiental.

O orador explicou as formas de participação da sociedade e modelos de participação pública, defendendo que tem de haver uma capacitação e cooperação através do associativismo.

De seguida referiu o enquadramento legal que sustenta a atividade da associação, como por exemplo a Lei Base do Ambiente, em que se defende que todos têm direito a um ambiente sadio e ecologicamente equilibrado e o dever de o defender.

Segundo Diogo Caetano os Amigos dos Açores pretendem apelar a uma participação da sociedade para que possa haver um desenvolvimento ambiental sustentável. Esta participação ativa ambiental é fundamental para atingirmos sucesso, e nesse sentido todos devem ajudar para podermos viver num mundo melhor

O palestrante terminou com a seguinte mensagem para os alunos refletirem “ Não devemos consumir os recursos na totalidade, pois estamos a comprometer as perspetivas futuras”

Com mais esta sessão concluída, cumpre-se a intenção da autarquia de, através da educação não-formal, despertar os jovens lagoenses para a necessidade de se exercer uma cidadania e solidariedade mais ativas.