PUB

O Secretário Regional do Mar e das Pescas considerou ser fundamental a capacitação dos profissionais da pesca para fazer face aos desafios futuros.

“Queremos desenvolver modelos de formação para profissionais e agentes do setor das pescas, estabelecendo um tronco comum, transversal ao que se pretende ao nível da capacitação, quer nos Açores quer no continente português, inclusive através do intercâmbio de formandos e formadores entre a Escola do Mar dos Açores (EMA) e o FOR-MAR”, referiu Manuel São João, no âmbito de uma visita da Secretária de Estado das Pescas, Teresa Coelho, à Escola do Mar dos Açores, na ilha do Faial.

Segundo o Secretário Regional do Mar e das Pescas, pretende-se aumentar as competências dos profissionais do setor, beneficiando não só de sinergias como também acompanhando o desenvolvimento tecnológico, potenciando um maior conhecimento.

PUB

“Não é fácil mudar o paradigma, mas podemos alterar, gradualmente, para que o setor possa evoluir e caminhar por si próprio e, neste sentido, a capacitação é fundamental. Aqui, a potenciação das valências da Escola do Mar dos Açores, particularmente do Parque de Limitação de Avarias, é um valor acrescentado”, salientou, acrescentando que “é preciso aproveitar esta parceria, reforçando o bom entendimento com a Secretaria de Estado das Pescas, também ao nível do ‘know how’ da DocaPesca, do FOR-MAR e também da Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM)”.

Em marcha, está a preparação de um protocolo entre a EMA, DGRM, FOR-MAR e DocaPesca, para formalizar o entendimento agora estabelecido e uma maior articulação entre os diversos parceiros no âmbito da formação.

Pub