Candidatura do PS a Ponta Delgada surge em benefício da cidade e do concelho, assegura Carlos César

O Presidente do Partido Socialista, Carlos César, considerou esta segunda-feira que a candidatura do PS à Câmara Municipal de Ponta Delgada surge em benefício da cidade e do concelho, relevando, por outro lado, estar a candidatura do PSD “inserida nas lutas internas, e nos equilíbrios que procura nos Açores e que tem tido dificuldade em encontrar”.

Para Carlos César, que falava após a entrega das listas do PS aos órgãos autárquicos do maior município da Região, a aposta da candidatura socialista em André Viveiros demonstra que a sua “capacidade de gestão”, e o seu percurso, associado à sua formação profissional e académica, são “uma combinação ideal para se ser Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada”.

Para o Presidente Honorário do PS/Açores, o candidato André Viveiros não se apresenta para “fazer campanha para a liderança do PS ou para qualquer outro objetivo”, mas sim “para beneficiar Ponta Delgada”, congregando, nesta candidatura, “o conhecimento, a humildade, a capacidade de gestão e um enorme amor aos Açores”, manifestado, neste caso, no concelho.

Na ocasião, o Socialista defendeu ainda que “Ponta Delgada no seu conjunto, e em particular a sua cidade, necessitam de um novo impulso, e de uma forma autónoma de estar nos Açores”, sublinhando o conhecimento de André Viveiros no que às freguesias periféricas diz respeito, mas também o seu “relacionamento e compreensão dos fenómenos da cidade e do que eles representam nos Açores de hoje”.

Pub

Para Carlos César, a candidatura do Partido Socialista à Câmara Municipal e à Assembleia Municipal, representam “uma opção de equilíbrio entre a competência, a experiência e a renovação”, referindo, nessa medida, ser uma candidatura “de Ponta Delgada e para Ponta Delgada”.

Pub