Pub

O Governo dos Açores anunciou hoje que a campanha “Viver os Açores”, de incentivo a férias internas, foi prolongada até 31 de março de 2021 e passa a incluir também um apoio para despesas na ilha de residência.

A medida consta de uma Resolução de Conselho de Governo publicada hoje em Jornal Oficial e entra em vigor em 01 de outubro.

Assim, “além do incentivo às modalidades já existentes (via aérea ou marítima), esta terceira opção torna o programa mais completo, permitindo que se vivenciem novas experiências culturais, ambientais e sensitivas na ilha de residência, procurando esbater os efeitos da sazonalidade na atividade turística, promovendo a revitalização económica da região através do turismo”, justifica o executivo açoriano.

Pub

Para esta terceira modalidade, o incentivo para a aquisição de serviços de alojamento, alimentação, atividades turísticas e despesas de reserva é fixado em 50% do valor pago, até ao limite máximo de 75 euros por pessoa.

Segundo a resolução, são “requisitos mínimos obrigatórios para a concessão do incentivo no âmbito desta campanha a aquisição de duas noites em empreendimento turístico, alojamento local ou pousada de juventude na ilha, a aquisição de duas refeições em restaurantes, por pessoa, no valor de, pelo menos, 15 euros cada, e a aquisição de uma atividade turística, por pessoa, no valor de, pelo menos, 30 euros”.

O incentivo para viajar para outra ilha “é cumulativo com o incentivo dentro da própria ilha, num investimento global agora revisto em alta” para 2,25 milhões de euros.

A prorrogação da campanha “Viver os Açores” até 31 de março de 2021, em todas as modalidades, justifica-se com “o aproximar da época de menor atividade turística, tendo como propósito a dinamização do mercado interno regional”.

A campanha de promoção do turismo interno “Viver os Açores” foi anunciada pelo presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro, em 12 de junho, e é “um “incentivo para a realização de férias interilhas, num apoio financeiro para a aquisição de serviços de transporte aéreo e marítimo, de alojamento, de alimentação, de atividades turísticas e de aluguer de viatura”.

Esta campanha foi implementada pelo Governo dos Açores para mitigar os impactos que a pandemia de covid-19 teve no setor turístico.

“Desde o início da sua implementação, esta campanha regista uma adesão significativa, evidenciando ter relevante impacto na dinamização de fluxos turísticos neste verão”, refere a nota do Governo dos Açores, acrescentando que, “até ao momento, estão inscritos na plataforma 8.366 beneficiários, dos quais 5.035 já finalizaram o processo de submissão de todas as evidências”, num investimento “estimado de aproximadamente 720 mil euros” e “um retorno para as empresas regionais estimado em cerca 3.750.000 euros”.

Os interessados podem obter mais informações em http://viverosacores.azores.gov.pt/.

Pub